Eu escritora, o licuri e o Slow Food

30 de março de 2016 § 8 Comentários

livro
(Foto: Do Design-s)

Da primeira vez em que eu ouvi falar em Slow Food, uma luzinha acendeu no meu coração.

Mas que coisa mais linda era aquilo de celebrar o alimento, a terra e a produção local, respeitando culturas e tradições! E quis vestir aquela camiseta com caracol no peito, queria fazer parte daquilo. Mas à época aquele movimento italiano ainda me parecia muito distante. Tanto é que mais de quinze anos se passaram até que o mundo girasse e eu esbarrasse com o Slow Food, agora bem mais de perto. A afinidade, esse imã, me aproximou de integrantes do movimento que vivem em Salvador, se tornaram amigos, e quando dei por mim, estava dentro da coisa, como simpatizante, amiga, voluntária, e finalmente organizadora e revisora de conteúdo da recente publicação Comida com Gosto do Licuri, a convite do Slow Food Internacional.

E por mais que eu tente explicar o que significou para mim esse trabalho, junto a mulheres quebradeiras de licuri (o coquinho de minha infância) dos territórios baianos de Piemonte de Diamantina e Bacia do Jacuípe, acho que não conseguiria. Ter confiadas em minhas mãos as suas receitas tão intuitivas, seus segredos tão singelos de preparo, seu vocabulário tão singular, e a responsabilidade de transmitir tudo isso para o leitor de qualquer parte sem interferir ou rasurar esse quadro näif de cultura popular, foi uma experiência e tanto, que eu realmente espero que seja a primeira de muitas, pois se há uma coisa que me faz feliz é escrever e preservar memórias afetivas, como sabem.

Além da organização e revisão de conteúdo, tive o prazer de escrever o texto de apresentação do livro no site do Slow Food Internacional, a partir das minhas próprias memórias gastronômicas de infância com gosto de licuri.

Vocês podem acessar texto e baixar o livro aqui. E depois, se der, me tragam as suas impressões, sempre tão caras a mim, combinado? Obrigada!

Amor,
K.

§ 8 Respostas para Eu escritora, o licuri e o Slow Food

  • fecleao disse:

    K, vc sempre me faz chorar e sentir essa alegria que só a tradução dos melhoers sentimentos pelas palavras mais precisas consegue produzir. Licuri, memoria afetiva das mais saborosas, gosto a fazenda St Aleixo, dos meus avos paternos, onde não havia luz, o banho era de bacia, os lençóis muito brancos quaravam ao sol e e o licuri era comido na farra, no curral, sentido o cheiro bom de bosta de vaca seca(adooooro), aquele cheiro de terra, de aventura da infância. Obrigada por esse trabalho lindo, irma…que livro!! comeria licuri, essa riqueza, todos os dias. Te amo.

  • lucianaratis disse:

    Que lindo K. lindo trabalho, fotos, resgate de tradições e memórias. Tão bom ver você fazendo parte de um trabalho tão rico e delicado. Seus textos, belos como sempre, inspiram e nos fazem sorrir sem nem perceber.
    Meu abraço bem apertado!

  • Tieta disse:

    Katita, meu amor. Você sabe que andei passando tantas vezes por aqui e vendo o mesmo post que cheguei à conclusão – analógica que sou, de que você habita agora outro universo digital o qual eu ainda não descobrira…
    Mesmo ausente por perrengues, senões, questões, mais perrengues, correrias, crises existenciais e financeiras sabe que nunca te vi mas sempre te amei né?
    Surpresa nenhuma vê-la envolvida em algo tão significativo. Ler seus textos para mim é quase ser um diário – guardada a distância entre as nuances baianas e mineiras/paulistas, porque me vejo em grande parte de suas palavras e entrelinhas.
    Minha torcida para que vá sempre ao infinito e além é subentendida, natural e eterna. Beijo enorme! Sucesso sempre e felicidade para a vida, que você não merece menos. Tieta.

  • Da Good Wolf disse:

    Feliz demais de ver você deixar sua marca na nossa história, colaborando para eternizar ou pelo menos perenizar esses conhecimentos. Muita expectativa com o livro. Obrigado por existir na minha vida e na Bahia, Katita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Eu escritora, o licuri e o Slow Food no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: