Pudim de Pão com Café, Especiarias e Calda de Doce de Leite

12 de outubro de 2015 § 4 Comentários

pudim

Na moral, vamo’ combinar que o pudim de pão é um dos mais gostosos que há?

Quando eu resolvi optar pelo clássico pudim para a décima primeira edição do meu Quintas_Bistrot, era preciso atribuir-lhe alguma distinção, ora bolas. Como o pão já amolece no leite, não seria lindo somar café a esse conjunto, e brincar com um costume tipicamente brasileiro de molhar o pão no café com leite? Achei que seria. Mas eu precisava de um pequeno toque de sofisticação; um efeito desestruturante dessa tríade tão perfeita, uma maldade! Especiarias fariam essa baguncinha no aroma e sabor, e as nozes na textura. A caldinha rala de doce de leite daria um brilho de acabamento, uma umidade, um convite irresistível, imaginei.

Pesquisei proporções e encontrei uma receita no site M de Mulher, que era quase exatamente o que sonhei. Usei como base, e fiz as minhas adaptações.

Quatro pães (franceses) picadinhos imersos num café com leite de 1 litro de leite e 4 colheres de sopa do melhor café solúvel possível. Quando a mistura estava já bem homogênea fui somando uma colher de sobremesa de canela em pó, 1 pitada de noz moscada, 1 pitada de zimbro moída na hora (pode ser pimenta do reino), 1 colher de sopa de licor Amarula (opcional), 150g (pouco mais de meia xícara de chá de nozes picadas), 1 xícara de chá de açúcar demerara, 1 colher de sopa de manteiga derretida (com sal), e 1 ovo ligeiramente batido.

Quando estava bem misturado e homogêneo deitei a massa numa forma untada. Se quiser desenformar, recomendo uma redonda com buraco no meio e cocção em banho-maria em forno médio pré-aquecido; mas se quiser também, pode usar um refratário retangular e cortar as fatias depois de assado; ou quem sabe, deitar a massa em pequenos ramequins individuais. O fato é que se não tiver expectativa de desenformar, não precisa assar em banho-maria, contanto que use a bandeja mais alta do forno, que ele não esteja alto, e que você fique atenta ao ponto depois de uns 40 minutos de cocção. Faça o teste do palito.

A calda eu fiz sem medida. =(

Usei doce de leite Aviação diluído em leite de vaca gelado numa proporção de aproximadamente 40% de leite para 60% do doce, mas fique à vontade. O bacana é que a caldinha seja rala para que o doce não fique nem muito doce e nem muito espesso. A idéia é somar a calda apenas na hora de servir, colocando-a num prato e deitando sobre a mesma a fatia de pudim, que ainda deverá ser levemente regada por cima; ou apenas cobrir o pudim no ramequim com uma camada da calda.

Depois me conta se esse negócio não é uma loucura.

§ 4 Respostas para Pudim de Pão com Café, Especiarias e Calda de Doce de Leite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Pudim de Pão com Café, Especiarias e Calda de Doce de Leite no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: