Expressões de Comer – Segunda edição

21 de agosto de 2014 § 70 Comentários

expressoes

1. Acabou o milho, acabou a pipoca (secou a fonte)
2. A cereja do bolo (A melhor parte)
3. Acabou-se o que era doce! (Acabou a mordomia)
4. Adoçar a boca (Agradar, bajular)
5. Água com açúcar (Bobo)
6. Água que passarinho não bebe (Cachaça)
7. Apertado que nem sardinha em lata. (Espremido)
8. Apressado come cru (Quem não sabe esperar a hora certa se dá mal)
9. Araruta tem seu dia de mingau (Uma oportunidade que surge para alguém)
10. Angu de caroço (Pessoa difícil)
11. Arroz com Feijão (básico)
12. Arroz-de-festa (Pessoa que está em todas)
13. Azedo que nem limão. (Pessoa enfezada)
14. A última bolacha do pacote (se acha)
15. A última coca-cola do deserto (se acha)
16. Babar ovo (Bajular)
17. Bacalhau em porta de venda (Muito magro)
18. Barriga cheia, pé na areia
19. Bata-me um abacate! (Me poupe!)
20. Batata quente (Problema)
21. Bateu bife na tábua dos 10 mandamentos (Fez algo ruim e está sendo castigado)
22. Beber na fonte (Ter influência do trabalho, geralmente artístico ou intelectual de alguém)
23. Bebeu como um gambá (bebeu muito)
24. Boca de siri (Promessa de segredo)
25. Café-com-leite (Não fede e nem cheira, irrelevante)
26. Café pequeno (Moleza)
27. Cara de quem comeu e não gostou (Cara feia)
28. Canja de galinha (Fácil)
29. Cara feia pra mim é fome (Não tô nem aí para cara feia)
30. Carne de pescoço (Pessoa difícil)
31. Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.
32. Cheirando a alho (Novinho)
33. Chorar as pitangas (Se lamentar)
34. Chuchuzinho (Mulher bonita)
35. Colocar a mão na massa (Trabalhar)
36. Colocar mais água no feijão (Fazer mais comida)
37. Colou chiclete na mesa da Santa Ceia (Passando por um momento difícil)
38. Com a faca e o queijo na mão (Com uma boa oportunidade nas mãos)
39. Com cara de quem comeu e não gostou (Cara feia)
40. Come-quieto (Aquele que fica na dele; na cocó)
41. Comer até o cu fazer bico
42. Comer com farinha (fazer uso abusivo)
43. Comer o lanche antes da hora da merenda (Engravidar sem planejar)
44. Comer pelas beiradas (Aos poucos)
45. Comer urubu e arrotar faisão/ comer mortadela e arrotar caviar (Tentar parecer o que não é)
46. Comeu cocô de colherinha (Tá maluco)
47. Comeu o pão que o diabo amassou (Se deu mal, passou por maus bocados)
48. Confundir alhos com bugalhos (Fazer confusão)
49. Cortou salsinha na tábua dos dez mandamentos (Equivale a jogar pedra na cruz, passando por maus bocados)
50. Cozinhando em banho-maria (enrolando)
51. Cuspiu no prato que comeu (Soberba)
52. Da fruta que fulano gosta, eu como até o caroço (Gosto mais ainda)
53. Dar uma colher de chá (Dar uma chance)
54. Dar um refresco (Dar um tempo)
55. Dando sopa (Dando mole)
56. Dar mais volta que bolacha em boca de velha (Enrolar)
57. Dar milho pra bode (Fazer o gosto)
58. Dar uma banana (Mandar à merda)
59. Dar um bolo (Furar um compromisso)
60. De caju em caju (De vez em quando)
61. Defender o leite das crianças (Trabalhar)
62. De grão em grão a galinha enche o papo (Devagar e sempre)
63. De ovo virado (De mal-humor)
64. Descascar um abacaxi (Resolver um problema)
65. Docinho (Forma carinhosa de chamar alguém)
66. Doce-de-coco (Forma carinhosa de se chamar alguém)
67. É batata! (Coisa certa)
68. É de pequenino que se torce o pepino (É de criança que se aprende)
69. Embananada (Atrapalhada)
70. Em panela que muito se mexe a comida azeda (Deixa quieto!)
71. Em ponto de bala (Pronto)
72. Encher linguiça (enrolar)
73. Enfiar o pé na jaca (Tomar todas)
74. Enquanto você vinha com o milho eu já estava voltando com o xerém (Ser rápido no gatilho)
75. Entornar o caldo ( Arrumar briga)
76. Entregar de bandeja (Facilitar)
77. Enxugar gelo (Fazer algo inútil)
78. Esse amendoim é paçoca (dispensa comentários)
79. Estômago de avestruz (Come de um tudo)
80. Engoliu caroço de melancia (Ficou grávida)
81. Escorregar no quiabo (Vacilar)
82. Esquentar a barriga no fogão
83. Eu quero é prova e 1 real de Big Big (Prove!)
84. Faca de dois gumes (Os dois lados da moeda)
85. Faça-me uma garapa (Me poupe)
86. Farinha do mesmo saco (Tudo igual)
87. Farinha pouca meu pirão primeiro (Primeiro eu/ vou me garantir)
88. Fala mais do que a nega do leite (Fala muito)
89. Farofeiro (Sem educação)
90. Fazendo um quibe (Apalpando um pênis)
91. Fazer cuszcuz com a farinha dos outros. (Receber os créditos de outrem)
92. Fazer de um limão uma limonada (Superar problemas)
93. Foi garçonete da Santa Ceia e reclamou da gorjeta (Muito velha)
94. Fritado no congresso (Perdeu o cargo)
95. Fulano é osso duro de roer (Pessoa difícil)
96. Galinha velha é que dá bom caldo (Quanto mais velho, melhor)
97. Gostosão da bala chita (se acha)
98. Homem na cozinha, é piolho de galinha (um desastre!)
99. Jabá (Pagar por um benefício)
100. Jogar farofa no ventilador (Espalhar fofoca)
101. Jogou truco na mesa da Santa Ceia (Idem anterior)
102. Jogar um verde pra colher maduro (Blefar)
103. Lamber o prato (Tirar proveito)
104. Lamber sabão (Se catar)
105. Largar o doce (Contar um segredo)
106. Lugar de mulher é na cozinha (oi?)
107. Mais bêbado que peru em véspera de Natal
108. Mais enrolado que lingüiça de venda (Numa fria)
109. Mais fácil do que tirar doce da boca de criança (muito fácil)
110. Mais feio do que indigestão de torresmo (Muito feio)
111. Mais perdido que cebola em salada de fruta (Perdido)
112. Mamão com açúcar (Bobo)
113. Manjar dos deuses (delicioso)
114. Maracujá de gaveta (Enrrugada)
115. Mastigadinho (tudo pronto, de bandeja)
116. Mel na chupeta (fácil)
117. Mesmo que perguntar se macaco quer banana (Fazer pergunta óbvia)
118. Metade da laranja (Pessoa que completa a outra)
119. Molhar a garganta (Beber água)
120. Molhar o biscoito (Fazer sexo)
121. Morta-fome (Guloso)
122. Mosca de padaria (oportunista)
123. Motorista de fogão (cozinheiro)
124. Mudar da água para o vinho (Mudança brusca)
125. Muitos cozinheiros estragam a sopa
126. Mulher para trezentos talheres (Linda, diva, maravilhosa)
127. Não coloque todos os ovos na mesma cesta! (Seja prudente)
128. Não dê o peixe, dê o anzol para pescar (Não entregar de mão beijada)
129. Não deu nem para tapar o buraco do dente (Quando a comida é pouca)
130. Não é sopa! (Não é fácil)
131. Não larga o osso (Não desiste)
132. Não se faz omelete sem quebrar os ovos (Tudo tem o seu preço)
133. Não vale o prato que come (Não vale nada)
134. Não tô comendo nada (Não acredito)
135. Não vá com tanta sede ao pote, que ele se arrebenta (Calma!)
136. Na sombra da bananeira (No bem bom)
137. No fringir dos ovos… (No fim das contas)
138. Nunca vi mais gordo! (Nunca vi o fulano)
139. O cão chupando manga! (Muito feio)
140. Olhar de peixe morto (Olhar caído)
141. Olho de secar pimenteira (Olho gordo)
142. Olho gordo (Inveja)
143. Onde se ganha o pão, não se come a carne (Não convém envolver-se sexualmente com colegas de trabalho)
144. O primeiro milho é dos pintos (Vantagem para quem é de casa)
145. O que não mata, engorda (Menos preocupação e neuroses com os alimentos)
146. Defender o pão nosso de cada dia (Trabalhar arduamente)
147. Panela que muitos mexem, ou sai insosso ou salgado
148. Panela velha é que faz comida boa (Experiência é tudo)
149. Pão de pobre só cai com a manteiga para baixo (Se está ruim, pode ficar pior)
150. Pão-duro (sovina)
151. Pão-pão, queijo-queijo (Elas por elas)
152. Peixe morre pela boca (Gulodice mata)
153. Pensa que é a última coca-cola do deserto (Se acha!)
154. Pirão perdido (imprestável)
155. Por fora, bela viola; por dentro, pão bolorento (Bonita por fora, feia por dentro).
156. Pra quem é, bacalhau basta. (Tá bom demais)
157. Picolé de chuchu (Pessoa sem graça)
158. Pimenta no cu/olho dos outros é refresco. (Só sabe quem tá passando)
159. Pirão perdido (Uma pessoa que não tem mais jeito de consertar)
160. Pirar na batatinha (Não falar coisa com coisa)
161. Pisar no tomate (Fazer uma besteira)
162. Pitéu/piteuzinho (Pessoa bonita, comida gostosa)
163. Por cima da carne-seca (Tá podendo)
164. Procurar cabelo em ovo (Problema onde não há)
165. Pudim de cachaça (bêbado)
166. Puxar brasa para a sardinha (Beneficiar-se)
167. Quando tu ia com o fubá eu já vinha com o angu pronto! (Pessoa viva)
168. Quanto mais velho, melhor o vinho (Experiência é tudo)
169. Quem come do meu pirão, leva do meu cinturão (Dever respeito ao provedor)
170. Quem com porcos se mistura, farelos come (Más influências)
171. Quem convida dá o banquete (Quem convida paga a conta)
172. Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza (Sobre excessos)
173. Quem não chora, não mama (Pedir ajuda)
174. Quem não pode com o pote, não pegue na rodilha (Se não tem capacidade, não faça)
175. Quem tem pena é galinha (Não ter piedade)
176. Que nem manteiga derretida (Pessoa sensível)
177. Que nem um queijo suíço (Cheio de buraco)
178. Quer aparecer? Coloca uma melancia no pescoço!
179. Quer moleza? Senta na gelatina! (Não é mole não!)
180. Rapadura é doce mas não é mole não! (A coisa é boa mas não é fácil)
181. Raspa de tacho (No final)
182. Reclamar de barriga cheia
183. Rente que nem pão quente (Rápido)
184. Saco vazio não pára em pé (De barriga vazia não rola)
185. Sair da frigideira para cair no fogo (De uma situação ruim para uma pior)
186. Se acha a última bolachinha recheada do pacote (Se acha)
187. Se achando o gássssssssss da coca-cola (Ídem anterior)
188. Sem sal (sem graça)
189. Socar caipirinha no cálice da Santa Ceia (Passando por maus bocados)
190. Sopa no mel (Fácil)
191. Sustentar burro a pão-de-ló (Dar vida boa a gente folgada)
192. Tá frito! (em situação difícil)
193. Tampa da minha panela (Uma pessoa que completa a outra)
194. Tampa de Crush (Gente fina)
195. Tá pensando que beiço de jegue é arroz-doce? (Né moleza não!)
196. Tá pensando que rabo de porco é saca-rolha? (Ídem acima)
197. Tem caroço nesse angu (Tem algo suspeito ali)
198. Tempestade em copo d´água. (Muito barulho por nada)
199. Tô com um pepino pra resolver. (Problema)
200. Torcer o pepino (castigar)
201. Tua batata tá assando. (Me aguarde)
202. Tudo acaba em pizza. (Mutreta)
203. Tudo mastigadinho (Pronto)
204. Última coxinha da bandeja (ninguém quer)
205. Uma uva! (Um primor!)
206. Um banana (um bobão)
207. Vai catar coquinho! (Idem anterior)
208. Vá plantar batatas! (Idem anterior)
209. Vá plantar ovo! (Não enche o saco!)
210. Vender 0 peixe! (Promover-se)
211. Vermelho que nem um camarão!
212. Viajar na maionese (Não falar coisa com coisa)
213. Você vê as “pinga” que eu tomo mas não vê os tombos que eu levo (Acha que a pessoa só se dá bem mas não sabe dos sacrificios que fez pra chegar lá)

§ 70 Respostas para Expressões de Comer – Segunda edição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Expressões de Comer – Segunda edição no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: