Azeites aromatizados mais e mais

8 de dezembro de 2013 § 34 Comentários

azeites aromatizados

Eles viraram um hábito e já faz tempo que não passo sem eles. Sempre tenho azeites aromatizados de alecrim, alho e pimenta em casa. Não só para a mesa, mas para cozinhar. E posso te garantir que fazem toda a diferença. E o que é melhor: não dá trabalho algum, acompanhe.

Tome os frascos com azeite (use garrafinhas de azeite mesmo com rolhas de vinho, não precisa comprar) coloque os ingredientes e cubra com o melhor azeite possível.

Para o de alho, costumo abrir vincos não muito profundos com a ponta da faquinha, só para ajudar a liberar mais o aroma e sabor;
Para o de pimenta, 1 aberta ao meio para 3 fechadas;
Para o de alecrim, o único segredo é ir enchendo o frasco para que a erva fique sempre imersa no azeite, senão a parte não encoberta vai mofar.

Experimenta! Promete?

§ 34 Respostas para Azeites aromatizados mais e mais

  • Angie disse:

    Eu sempre comprei azeite de alho, e o de pimenta e o de limao (é ótimo, principalmente para saladas) pronto. Nao sabia que era tao fácil fazer! Vou tentar 🙂
    Beijos, Angie

    Curtir

  • Silvia disse:

    Katita, sempre, em toda minha vida, tive uma duvida sobre qdo vc fala de azeite. Melhor azeite possível, azeite honesto… Tá, entendo ao pé da letra. Mas vc não poderia dar uma dica de marca, ou o índice de acidez importa mais q a marca (aí qual a acidez q vc usa)… Enfim… Da uma dica mais especifica de azeites, vai?
    Bjs, Silvia.

    Curtir

    • Katita disse:

      Silvia, é que azeite é um post longo. Desde que uma leitora que mora na Grécia me mandou um livro que dá aula de azeite eu venho tentando escrever esse post e ele me fugiu. Vou ver se consigo. Os que mais uso no dia-dia pelo custo-benefício, são o Borges, Olitalia e Gallo. Fico devendo o post!
      Beijo enorme,
      K.

      Curtir

      • Ludmilla Azevedo disse:

        Olá, li que tem um livro sobre azeites. Estou me preparando para fazer azeites aromatizados e por isso cheguei ao seu post. Mas gostaria de pedir a você que me informe, se puder e souber, se devemos realmente, para cozinhar, usar apenas o azeite tipo único, porque o extra-virgem tem que ser consumido frio, por se oxidar e se tornar tóxico quando aquecido. Me preocupo muito com esta questão e vejo que a maioria das pessoas que usa azeite para cozinhar, não tem esta informação.Agradeço por sua atenção e pelas informações. Um abraço, Ludmilla

        Curtir

  • Debora Melo disse:

    Katita, fiz uma vez um de alho e mofou muito rápido. Será que a dica de assar o alho antes procede? Beijocas

    Curtir

  • Marianna disse:

    Querida, onde você comprou esses vidrinhos??? Adorei!!!

    Curtir

  • Daniela Carvalho disse:

    Katita,

    Azeite e alho formam uma dupla imbatível, ainda mais acompanhados de outros sabores e cores . . .
    Enviei um e-mail pra você.
    Beijos.

    Curtir

  • Erica disse:

    Sou #alôka da dieta, não como frituras e afins, e p completar AMO azeites, faço cursos, degustações, etc. Por isso achei um destempero esse comentário sobre sobre o óleo… Mas gente, pára tudo! Como não amar a avozinha da leitora (minha xará, por sinal) e como não idolatrar Katita, que vem com uma idéia melhor do que já era bom?! Queridas, reverências eternas! E ainda vem a outra p falar do “respeito” da Katita… Me digam todas: COMO NÃO AMAR ESSE BLOG???????

    Curtir

  • Izabella Franco disse:

    Bom dia!
    Amo suas dicas e seu blog, acho inspirador… Mas como cozinheira amadora sempre fico com muita dúvida com relação ao azeite honesto, o melhor possível… Seria possível algumas dicas com relação a esta escolha? Sei que é complicado por causa das marcas, mas realmente fico um tanto perdida…
    Beijo e obrigada!

    Curtir

    • Katita disse:

      Que nada, Izabella! Problema nenhum falar de marca aqui. Hoje em dia há zilhões de azeites de oliva absolutamente incríveis e muitos a preços possíveis no mercado, mas no dia-a-dia eu uso Borges, Olitalia ou Gallo.
      Beijo azeitado, queridona.
      K.

      Curtir

  • Rachel Chamusca disse:

    Ka, já fiz com alecrim e alhos frescos e mofaram dai a uns 4 dias…fiquei arrasada porque tinha usado azeite muito bom (e caro, putz!!)…li que se deve assar o alhos e as folhinhas numa frigideira tefal justamente pra não mofar!!!

    Curtir

    • Katita disse:

      Faz sentido amiga, mas o meu consumo é rápido e não sinto necessidade de assar, até porque dá mais trabalho e demanda mais tempo que não tenho. Os meus azeites duram duas semanas ou mais. O de alecrim talvez um pouco menos, mas é o que mais uso também. Não sei se você conhece o Mathias, um argentino que vende salteñas veganas (Bhakti) em eventos aqui em Salvador. Os mais deliciosos azeites aromatizados que já experimentei foram os dele, e com ele aprendi.
      Aquela estória: pra mim dá super pé! =)
      Beijo de amor e obrigada por trazer a conversa pra cozinha, que Facebook é como sexo sem amor: pode ser gostoso, mas não é quentinho. =)

      Curtir

  • Erika disse:

    Oi, Katita!

    Não sei se é um sacrilégio gastronômico, mas vou contar um hábito que minha avó, filha de espanhóis, fazia e que até hoje está entre as boas lembranças que guardo dela:

    Não sei se por necessidade ou gosto, minha avó enchia um vidro com óleo até 3/4. Depois pegava aquela azeitonas verdes gigantes e gordinhas e fazia alguns furinhos com o garfo. Jogava no vidro com o óleo e deixava lá por uns dias. Usava este óleo nas saladas e para “potchar” o pão…à medida que o óleo baixava, ela completava.

    Era delicioso e o sabor ficava tão acentuado, o cheiro tentador e eu me esbaldava…rs

    Já experimentei muitos bons azeites, mas confesso que aquele óleo aromatizado chegava a superar alguns azeites, pelo sabor marcado, porém delicado.

    Vc já experimentou?

    Fica a dica…Bjs!!!

    Curtir

    • Katita disse:

      Querida, em primeiro lugar, obrigada por compartilhar um pequeno tesouro da vovó. Não tenho dúvidas de que o seu óleo aromatizado deveria ficar delicioso, especialmente numa época em que não haviam tantos artifícios gastronômicos como hoje. No seu caso, ele ainda vai ter sempre um sabor ainda maior e mais gostoso que é o da memória afetiva. Adorei o verbo “potchar”!
      A impressão que eu tenho é de que a tentativa da sua avó era exatamente chegar num azeite de oliva. Como hoje temos vários azeites realmente bons e a preços possíveis, eu usaria a idéia da sua avó para aromatizar o velho óleo de cada dia mesmo, que ninguém pensa em aromatizar, e que agora a sua avó, genial, nos entrega de bandeja. Imagine uma batata frita num óleo (de canola ou milho ou girassol) aromatizado! Sim, porque ninguém frita batatas em azeite de oliva. No arroz, nos refogados em geral. E não só as azeitonas, que podem também ser pretas, mas os mesmos ingredientes que usamos para aromatizar os azeites de oliva citados no post.
      O que você e sua avó nos trazem, querida, é mais uma possibilidade: a de aromatizar também o óleo nosso de cada dia, e que ninguém presta muita atenção, mas é essencial e pode sim, uma vez aromatizado, dar um super glam no rango.
      Querida, ADOREI a sua contribuição e adoraria apertar a vovó.
      Beijo enorme e grato,
      K.

      Curtir

      • Dri disse:

        Também por isso minha admiração só aumenta.

        Veja o respeito com que você tratou o hábito da avó da colega. Fosse outra, desmereceria a atitude por se tratar de um óleo.

        E eu vou juntar as duas ideias, porque adoro batata frita com bastante alho!

        Curtir

      • Katita disse:

        Tá vendo como rende esse óleo, minha irmã?
        =)

        Curtir

      • Erika disse:

        Katita,
        adorei a ideia de usar o óleo aromatizado também para frituras e refogados.
        Obrigada pelo carinho e delicadeza!
        Bj gde,
        Erika

        Curtir

      • Katita disse:

        Meu bem, é que como eu te falei, sou eu quem agradece, até porque já comprei meu óleo de canola para usar a preciosa dica de sua avó (só não tive tempo de higienizar a garrafa linda que escolhi para ele ainda).
        Fico angustiada de imaginar que algumas pessoas talvez deixem de dividir experiências tão ricas (e afetivas) por acanhamento ou medo de serem julgadas. Se a comida, dica, lembrança é doméstica, de vó, de mãe, por mais “prosaico” que possa parecer, para esta cozinha será sempre um presente. É a tônica daqui. Por favor não se esqueçam!!!!!!
        Beijo enorme,
        K.

        Curtir

  • Pode ser guardado na geladeira,aonde moro é muito quente e as coisa costumam estragar rapidamente.Então guardo tudo em uma geladeira com a temperatura mímima.
    Gracias,Suely

    Curtir

    • Katita disse:

      Suely, a sensação que eu tenho é que ele fica rançoso. Nunca coloco os meus na geladeira, mas você pode experimentar, especialmente o de alecrim e o de pimenta, e lembrar de tirar antes do uso para que voltem à temperatura ambiente.
      Me conta depois? Gostaria de saber.
      Abração,
      K.

      Curtir

  • Suzi disse:

    Sou useira e vezeira, Katita! beijos e um xêro!

    Curtir

  • Camila Oliveira disse:

    Katita,
    Se aquecer o azeite com a pimenta ou ervas não intensifica o sabor?
    Bjao!

    Curtir

    • Katita disse:

      Talvez, Camila, mas não acho necessário não, pois estes três ingredientes são bem marcantes. E depois, aquecimento de azeite de oliva tem melindre, né? Ele pode ficar rançoso depois. Prefiro não. =)
      Beijo maior!
      K.

      Curtir

  • Luiz Antonio Luca disse:

    Prometo, pois adorei a ideia, mas quero bonito assim como os seus!

    Curtir

  • Kedna disse:

    O de alho é o meu preferido!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Azeites aromatizados mais e mais no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: