Molho lambão

21 de fevereiro de 2013 § 15 Comentários

lambao

Pimenta é importante. Não que você não possa viver sem ela. Eu mesma, radicada no Nordeste quase a vida inteira, só tomei gosto MESMO pela coisa há pouco tempo. Falo das pimentas de molho, pois as comidas picantes e as pimentas secas sempre foram muito bem quistas por mim. Achava que elas roubavam muito a cena, amorteciam muito o paladar. Ledo engano. As pimentas, quando bem utilizadas, na dosagem certa, ao contrário, potencializam, “acendem” os sabores. É o caso do molho lambão.

O molho lambão é uma coisa bem típica aqui no Nordeste. Não há mesa de moqueca, feijoada, cozido, comida sertaneja, que não tenha lá numa tigelinha, um molho com cara de vinagrete, que pode fazer cuspir fogo os desavisados. Tudo por causa da pimenta malagueta, aquela bem pequenininha, compridinha, feita pela natureza nas cores verde e vermelha. Não que o lambão não possa ser feito também com a dedo-de-moça, mas fica mais difícil de dosar a quantidade do “veneno”, pelo seu tamanho maior. Pelo menos para mim. E depois… para o lambão, eu prefiro o gosto da malagueta. Às dedo-de-moça destino as panelas de refogados.

Bom, o meu lambão, que fez mais sucesso do que o cozido, a feijoada e a galinhada do Rango PApular, é assim: faço uma vinagrete miúda com cubinhos de pimentões coloridos (o amarelo é fundamental para mim); tomates “de vez” (pouco antes de maduros); raspas e suco de limão mirim; cebola roxa é melhor que a branca por conta da acidez nessa hora; coentro, salsa e hortelã frescos e BEM picadinhos. Uma coisa muito importante: o corte dos ingredientes. Um corte padronizado em cubinhos pequenos e coloridos já enchem d’água a boca do comensal pela beleza. Misturo bem, tempero com sal e reservo. Daí tomo um punhado de pimenta malagueta (gosto de misturar as vermelhas e as verdes, mas você pode optar por apenas uma delas se quiser um lambão avermelhado ou esverdeado), e bato no liquidificador com um pouco de hortelã e um pouco de água. Cuidado ao abrir a tampa do liquidificador pois a lufada de pimenta pode te cegar, te roubar momentaneamente os sentidos. Junte a pimenta batida à vinagrete, cubra com azeite de oliva excelente, e está pronto.

Dúvidas e dicas:

1- Quantidades né? Vamos pensar num frasco de molho lambão para durar uns dias na geladeira? Então tome um frasco de 250g e use 2 tomates, o equivalente em pimentões verdes e amarelos, 1 cebola roxa pequena, raspas e suco de 1 limão mirim, ervas frescas e sal a gosto. Para esse tanto, utilize umas… 10 pimentas malagueta, vai.

2- Dica: se for guardar, separe a parte que não será utilizada de pronto e não adicione as ervas frescas, pois elas
vão queimando, perdendo o viço, e emprestando uma imagem de molho velho, quando ainda está delicioso. Acrescente as ervas frescas no momento de servir, e o seu molho terá ares de frescor enquanto viver!

Um viva ao molho lambão! Outro viva à gloriosa pimenta malagueta!

Marcado:

§ 15 Respostas para Molho lambão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Molho lambão no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: