Bacalhau Econômico (mas você pode chamar de fake)

4 de dezembro de 2012 § 29 Comentários

bacalhau

Então… tudo pela hora da morte, confere? Especialmente nesse momento jingle bell. Ando é bem doida com esse negócio de preço, bastante incomodada com a falta de noção de tudo e de todos. Me recuso a pagar um rim pelo quilo de um bom filé de bacalhau, sinto muito. Daí que eu tô “carcano o dente” no bacalhau fake que anda reinando absoluto nos balcões dos mercados. Ele atende pelo nome de “peixe tipo bacalhau”, é vendido salgado e em lascas, tipo irmão gêmeo, e o sabor… só os paladares muito rodados são capazes de detectar, e eu diria que mais pela textura do que pelo sabor, que, na boa, é quase a mesma coisa. A depender do preparo, então… passa batido no Natal! E o preço chega a 1/3 do Noruega.

Aliás, este vai ser o mote do meu almoço de Natal (a ceia é na casa de Lu, pai de Bê): zignow na carestia! Meu desafio é fazer uma mesa de Natal o mais fofinha (e leve, especialmente pela mamãe) possível, gastando o mínimo. Árvore de Natal? Playmobils que Bento abandonou depois que teve o coração saqueado pelos LEGO. Nada de gastar com decor, toda trabalhada no trucão, que eu não tô podendo. Quero ver não ficar fofo. E depois… dia 25 viajo mais uma vez para Barra Grande de Maraú para cozinhar para os meus ingleses até o dia 06 de janeiro. Daí que eu vou estar na função da viagem e nem vou ter tempo de pirar o cabeção com negócio de Natal.

Mas voltando ao bacalhau fake, eu tenho comprado coisa de 1 kg e faço assim: dessalgo primeiro na água pra tirar “o grosso”, e depois no leite pra ficar macio. Daí eu dou uma escaldada em água quente, escorro e congelo em porções que vou utilizando no dia-a-dia para saladas, arroz engraçadinho, frigideira, Gomes de Sá, portuguesa, ou caçarolas como essa, que eu preparo em 10 minutos.

Bacalhau não precisa de quase nada, né? Então para este, eu cortei cebola branca em pétalas, tirinhas finas de pimentão amarelo, refoguei em bastante azeite honesto, somei o bacalhau desfiado, reguei com mais azeite, e por fim somei azeitonas pretas picadas e um belo punhado de salsinha fresca.

Rápido e tipo incrível.

Lá na frente vou falar sobre o trucão da sardinha na pressão. Outro prato delicioso, esquema pá-pum e baratérrimo, que é pra gente dar na cara desse povo cafona que explora a gente.

§ 29 Respostas para Bacalhau Econômico (mas você pode chamar de fake)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Bacalhau Econômico (mas você pode chamar de fake) no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: