Procura-se mercadinhos honestos!

2 de agosto de 2012 § 33 Comentários

Firme no meu propósito de boicote às grandes redes de supermercado, passei a manhã investigando os mercadinhos, mercearias, açougues, peixarias, barracas e vendedores ambulantes do Dois de Julho, o que para mim nada mais é do que puro deleite, já que eu amo aquele lugar com todas as minhas forças e frequento com orgulho aquele tradicional bairro do centro (que palhaçada é essa de mudar o nome para Santa Tereza?) há quase 20 anos.

Mas a minha relação de compras com o Dois de Julho sempre foi de um camarão básico, um pão rápido, ingredientes de moqueca, artigos da roça e coisas que tais, e nunca tinha enxergado o comércio dali com os olhos de quem pretende passar a comprar tudo ali. Nunca havia explorado os mercadinhos, por exemplo, uma vez que a ilusão do “conforto” da variedade, de mais espaço, do ar condicionado e do estacionamento dos grandes supermercados, até então haviam adormecido os meus sentidos, mas isso acabou. MESMO.

Hoje eu entrei em todos os estabelecimentos possíveis, fui muito bem-atendida naquele climão de bairro super amistoso, que eu adoro, comprei um buquê enorme de manjericão fresco a 75 centavos (lembram do xoxo de 2,85 que comprei no BP e publiquei ontem aqui?), identifiquei dezenas de produtos mais baratos (só para citar um exemplo: Azeite de Oliva Extravirgem Gallo de 500g a 11 reais, enquanto no BP estava custando quase 20), e digo mais, encontrei ítens que nunca tinha encontrado no BP, como farelos e outros alimentos integrais. Em resumo: o Dois de Julho oferece tudo o que eu costumo consumir, a preços bem melhores, e um astral que talvez não agrade a quem não curte um esquema Xepa, mas que para mim, é uma festa. Porque o Dois de Julho, na real, é uma grande feira popular, impregnada de uma forte e contagiante carga cultural.

Para não dizer que eu achei tudo, os únicos ítens, além de certos importados (não muitos, porque a Bola Verde manda bem) que eu não abro mão e que não encontrei por lá foram as massas, queijos e vinhos de minha preferência, mas eu também não vou deixar de frequentar o CEASINHA, que eu também adoro, e a Perini (em última instância), logo, sem problemas. De resto… palmito excelente a granel, bem como cogumelos, alcaparras, azapas e coisas que tais, só para você não subestimar aquele comércio.

Mas assim… este post é só para plantar a semente, porque o Dois de Julho é uma novela a parte. Juntando todas as fotos e histórias que eu tenho aqui neste computador, é muito assunto. Deixa a Cabruca acabar que a gente toma o rumo do Dois de Julho. Até lá eu já vou estar craque nos mercadinhos do bairro. Me aguardem! Não vejo a hora de fazer minhas compras semanais no próximo sábado, que eu quero ir no dia do bafão, que é pra acabar tomando uma cerveja gelada de doer o coco com aquele povo ótimo que eu sempre encontro por lá.

Santa Tereza é o caramba! Nosso bairro é Dois de Julho!

E com isso, está oficialmente declarada a minha campanha de boicote aos grandes supermercados, especialmente ao Bom Preço. Colem comigo, abram a boca, contribuam com dicas legais em todo o país, que o poder é nosso, tá pensando o quê?!

Para o alto e avante, meu povo, que respeito é bom e a gente gosta.

§ 33 Respostas para Procura-se mercadinhos honestos!

  • Teresa Santana disse:

    Moro na Vila Laura e há muito tempo não vou a grandes redes de supermercados, quando quero algo que não encontro nos mercados pequenos abro exceção.Os grandes metem a mão no bolso do consumidor!!!

    Curtir

  • Flaviana Formigoni disse:

    Estou maravilhada com essa terra e o povo. Salvador esta em meu coracao. Estive na ilha de Itaparica em uma segunda Lua de Mel. Os mercadinhos por la sao justos e maravilhosos, mas o Bom preco em Vera Cruz é um absurdooo. Estou de mudanca para essa terra linda, espero passar o final da vida no sossego.

    Curtir

    • Katita disse:

      Flaviana, Salvador, como toda cidade grande, é cheia de problemas, mas é de fato, um aterra acolhedora e cheia de possibilidades. Ser feliz aqui (ou em qualquer outro lugar) depende da gente descobrir a melhor forma de lidar com o lugar onde se vive, em nosso favor. Mas tem uma coisa que é fato: os dias são quase todos lindos!
      =)
      Seja bem-vinda!

      Curtir

      • Flaviana Formigoni disse:

        Agraciada. Muito Feliz!! realmente um luxo ter a bondade e acolhimento, Que terra!! e povo!! já havia desistido de encontrar tanto ternura, e a Bahia me trouxe tudo o que é possível
        !! Muito obrigada por fazer parte de tudo isso!! beijos Assim que chegar na cidade mando as fotos endereço!!

        Curtir

  • Marcia Hei disse:

    perto desse lugar com a faixa tem um senhor que vende aipim, ele rala na hora, tem também puba, polvilho, etc e em frente tem um senhor que vende coco, também rala na hora – adoro o 2 de julho, tem uns lugares legais pra almoçar tb. minha irmã tem um escritorio no Ed. Fernandez da Av. 7, sempre passo por lá para comprar pimentas, etc…
    adoro

    Curtir

  • Vanessa Mariano disse:

    Apoiada!!!!!

    Eu moro no centro de uma cidade praiana (e turística), então os poucos mercadinhos que existem por aqui vendem tudo bem mais caro do que os supermercados, mas talvez nos bairros mais afastados eles sejam boas opções!

    Beijo!!

    Vanessa Mariano

    Curtir

  • Edvanil Fonseca ✔ (@Edvanil) disse:

    Olá Katia!

    Me diz uma coisa menina: O CEASINHA é o da Ogunjá ou do Rio Vermelho (ao lado do Aliança)?

    Ah o Dois de Julho, sem comentários, que lugar massa!

    Um Beijo.
    Edvanil

    Curtir

    • Katita disse:

      Não, chuchu, o do Ogunjá é a treva. O do Rio Vermelho é glam! Tá em reforma, mas eu tô adorando as instalações provisórias, lá mesmo, ao lado, onde era a Cesta do Povo.
      Beijo!
      K.

      Curtir

  • Milena disse:

    Concordo com você!
    Do Bompreço já consegui me livrar, mas onde moro (Stella Maris) só tem Hiperideal, que é um absurdo de caro e não tem variedade.
    No quesito mercadinho temos o Boa Boca – foi comprado recentemente e dobrou de preço e o Bella Massa – “quero ser Perini”, que não tem um décimo da variedade (em Stella) e o preço é um absurdo. Para nos salvar temos o mercadinho Almeida que tem preços mais legais.
    Temos também uma feirinha perto da igreja, mas essa eu ainda não fui, pois tenho o hábito de ir na feira de itapuã.
    Vamos nos unir! rs
    Beijos,

    Milena

    Curtir

    • Katita disse:

      Pois é, Milena, você tem Itapuã! Itapuã é luxo, esquema Dois de Julho, muito mercadinho, mercearia, ambulantes, de tudo! Já morei em Stella e comprava tudo em Itapuã. Era massa!
      =)
      Beijo, tamo’ juntas!
      K.

      Curtir

  • Katita, adorei o desabafo e a ideia de boicotar as grandes redes de supermercados. Essa sua série sobre o tema me fez lembrar de dois posts que escrevi no meu recém-iniciado blog, sobre dois estabelecimentos comerciais bem bacanas que servem como excelentes alternativas a supermercados convencionais (um em Nova York e o outro em Londres). Passa lá! 🙂

    1. http://abrindoadespensa.wordpress.com/2012/06/22/como-se-livrar-de-supermercados-convencionais-parte-i/

    2. http://abrindoadespensa.wordpress.com/2012/06/22/como-se-livrar-de-supermercados-convencionais-parte-ii/

    Um beijo,
    Marisa

    Curtir

  • Eliene disse:

    katita, sou leitora diaria do seu blog. Me identifiquei muito pois tbm sou de salvador e não suporto mais fazer mercado no BP ou G Barbosa. Estou nessa com vc aos boicotes. Eu passo 10 min pra encontrar pacote de papel higienico de 4 rolos. Fora aquela fila?
    Só respondendo uma pergunta: Onde vc compra camarão em SSa? Amanhã estaei em São Joaquim pra comprar tempero com minha mãe.

    Boicote Já!!!!!

    Continue postante estas preciosidades.

    Curtir

    • Katita disse:

      Querida, eu compro camarão no CEASINHA (mas não é o lugar mais barato, é que eu tenho meus canais por lá e acaba rolando legal), compro no Dois de Julho, e compro no Mercado de Frutos do Mar, quase em frente à Feira de São Joaquim, melhor opção para você! Fica aos pés da Ladeira da Água Brusca, e tem tudo lá, super fresquinho!
      Beijo,
      K.

      Curtir

  • Tita disse:

    Adorei! força na peruca, Katita!

    Curtir

  • Patricia Cabral Lima disse:

    Katita,temos diversos mercados de bairro que não deixam a desejar, além da Ceasinha. Atualmente moro em Aracaju, e até mesmo aqui encontrei feirinhas e mercadinhos maravilhosos que dão de 10×0 nas grandes redes.Mas sempre que vou a Salvador continuo a frequentar os mercadinhos que eu amo de paixão!!! Estou contigo, beijos, Patricia Cabral

    Curtir

  • Brenna disse:

    Tia, devo confessar que não sou lá muito afeita à cozinha e às coisas do lar – embora tenha uma mania de limpeza bem generosa -, mas até que gosto de testar uma novidade e até que sou jeitosa! haha 🙂
    Eis que, finalmente entrei nesse seu blog hoje e dei TANTA risada, que favoritei com o seguinte pensamento: quem sabe um cardamomo toca meu lado Amélia assim que eu descobrir pra que ele serve? Né? hahaha
    Amei, amei, amei!!!

    Beijo!

    (E Bento está lindíssimo! Fiquei encantada!)

    Curtir

    • Katita disse:

      Oi, sua linda, que delícia você na minha cozinha! Quando você vier a Salvador prometo cozinhar para você e te mostrar para que serve o cardamomo, mas ó… não sei porquê, mas eu tenho pra mim que por trás dessa mulher moderna escândalo e super inteligente que você se tornou, mora uma Amélia, que nem nossas tias. =)
      Sim, Bento tá mó gato… e é um guri altíssimo astral.
      Beijo maior.
      Amor,
      Tua tia.

      Curtir

  • Hildeny Medeiros disse:

    Engraçado ler esse post hoje, porque ontem meu irmão tava de passagem aqui em Teresina(PI) e aproveitou para presentear minha mãe, que acabou de fazer um pequena cirurgia, com furtas, legumes e verduras comprados direto do CEAPI( nossa central de abastecimento) e da horta comunitária que também fica na vizinha. E na hora que vi toda aquela fartura verde lembrei-me de você. Abóbora, cheiro-verde, pimentões verdes e amarelos, macaxeira e etc.Mas como faz diferença comer uma salada relamente fresca.
    BJ

    Curtir

  • Lênon Kramer disse:

    Adoraria fazer isso. Mas em São Carlos/SP simplesmente NÃO EXISTEM essas feirinhas, e as mercearias de bairro são MAIS CARAS que os grandes mercados… ô tristeza

    Curtir

  • Krys disse:

    Tb não curto o esquema hipermercado por pura preguiça: vc já passou por 10 corredores e aí lembra daquele produto láaaaaa do começo!!! Infelizmente não tenho todas essas opções de pequenos mercados próximos como no Dois de Julho (aliás eu sempre achei que Dois de Julho era um mercado popular tipo o Mercado Municipal de São Paulo kkkk).

    Aproveitando, adoro essa coisa do baiano de não aceitar a mudança dos nomes dos lugares. Uma vez que estive aí ouvi a polemica da alteração do nome do aeroporto (tb Dois de Julho) para Eduardo Magalhães. No dia seguinte, por coincidência, em passeio pelo museu do farol li sobre a importância histórica da data e compreendi o motivo da indignação. Quem dera mais brasileiros tb tivessem esse conhecimento da sua história, das suas origens, acho bárbaro!!
    Bjs

    Curtir

  • Adriana B disse:

    Affe! Precisamos de uma Katita em Sampa – ou melhor, uma por região, quiçá por bairro! pq aqui é graaaande, amiga, e não é coisa de um pulinho ir ali no bairro ao lado… 1 km dependendo do horário significa 15 min ou 1,5 hora de deslocamento! Aí é que tu pára no primeiro Pão de Açúcar que tiver no caminho – e ainda agradece!

    Curtir

  • Carol disse:

    Por aqui estamos boicotando os grandes supermercados já há algum tempo, mas na real, ainda não abandonamos de vez.
    Estou contigo.
    Beijos

    Curtir

    • Katita disse:

      É difícil e não precisa ser drástico. É lógico que eu não posso dizer que nunca mais coloco os pés num supermercado desses, mas isso vai ser raro, com fé no Divino! A não ser que a coisa mude, que é que queremos na real, né?
      Beijo,
      K.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Procura-se mercadinhos honestos! no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: