Chocolate do dia: Bonnat

27 de julho de 2012 § 12 Comentários

Dia desses passando ali pela Cidade Baixa me lembrei da antiga fábrica de chocolates Chadler, e no mesmo instante um cheiro fantasma de cacau invadiu as minhas narinas e me transportou para a minha infância, quando meu pai carregava o caminhão com cacau vindo de Ilhéus, para a Chadler em Salvador. Na época morávamos no meio do caminho, e ele fazia escala em casa para almoçar e descansar por pelo menos um dia.

O cheiro do cacau vinha antes do estrondoso barulho bufante do caminhão, e a minha mãe ficava intrigada, pois de uma hora para outra eu dizia: ” Meu pai está chegando”. Minha mãe apurava os ouvidos e nada… só depois de alguns segundos é que tornava-se realmente audível o som do carro.

Uma vez estacionado o caminhão, por aquelas horas em que o meu pai permaneceria ali, o cheiro do cacau invadia violentamente a nossa casa, e a nossa rua, se tornaria presente ainda por algumas horas mesmo depois de sua partida, e ainda voltaria para casa impregnado na lona do caminhão que havia coberto a carga de cacau, que àquela altura já teria virado chocolate.

***

Escrevi este texto em novembro de 2007 no meu blog anterior, o Rainhas do Lar. Quase 5 anos depois, experimento a barra de chocolate 75% cacau da Fazenda Luiza (do Diego Badaró, realizador do Salon du Chocolat em Salvador) preparado pelo chocolateiro francês Stéphane Bonnat, e sinto o gosto exato daquela lembrança.

Esta barra tinha o gosto e o cheiro de cacau, e apenas cacau, nenhuma outra recorrência a nenhuma outra nota de fruta, de baunilha, de café, do que quer que seja. Era apenas o cheiro e o gosto do melhor cacau possível, aquele que exalava da lona do caminhão do meu pai. Mais cremoso do que os demais com este percentual de cacau que andei experimentando, provavelmente pela excelência da manteiga de cacau utilizada, esse chocolate foi um afago. Amargo e doce ao mesmo tempo. Mais delicado que provocante. Pirei.

Okay, preciso confessar que eu sou um bocadinho tendenciosa, de maneira que misturo sentimentos com sabores. Eu já tinha dito aqui o quanto curti o Stéphane Bonnat no Salon; um fofo, acessível, simpático, honesto, melhor palavra para definir também o seu chocolate. Quanta sinceridade, quanta honestidade naquele chocolate. Honesto na intenção, honesto na qualidade, honesto no preço. Por que será que o Bonnat conseguiu vender as suas deliciosas barras a R$20 (que custam de 4£ a 7,5£ na Europa), enquanto os demais, para os quais não deixa absolutamente nada a desejar, chegavam a R$140? Fui lá na embalagem ver se por acaso estas barras teriam sido feitas aqui no Brasil, o que significaria que ele não teria que pagar taxas exorbitantes para entrar no país, mas não, foram feitas lá em França. Eu sinto que isso foi possível e viável porque o Bonnat quis socializar o seu chocolate, quis torná-lo acessível para a maior quantidade possível de pessoas aqui, no lugar de onde vieram as amêndoas. A presença constante do Bonnat ali no seu stand me deu a impressão de que ele foi o único chocolateiro estrangeiro que entrou no clima da feira, de troca, de doação, e não necessariamente lucro direto, não naquele momento. O objetivo da feira, mais que vender, era promover, dialogar, e ele foi, volto a dizer, chiquérrimo neste sentido.

E essa nostalgia das embalagens? Só reforçou aquela conexão forte com a minha infância. O chocolate Bonnat é 100% Pitéu-cozinhafetiva.

A história de chocolate dos Bonnat começou em 1884, em Voiron (Isère-França), onde permanece até hoje a tradicional fábrica da família, que distribui os seus chocolates em 180 lojas na França. Assim como todos os grandes chocolateiros do mundo, Bonnat produz os seus tradicionais, sedutores e deliciosos bombons (atenção para a linha alcoolica) e tabletes, com amêndoas das melhores procedências africanas, asiáticas e americanas do Sul, incluindo o nosso cacau cabruca. Visite o site do Bonnat.

Você acabou de acompanhar o capítulo #7 de Cabruca, uma novela de chocolate, no seu canal Pitéu.

§ 12 Respostas para Chocolate do dia: Bonnat

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Chocolate do dia: Bonnat no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: