Iscas de alcatra com um punhado de gorgonzola (para a amiga Vânia Dias)

5 de março de 2012 § 13 Comentários

Depois de um tempo meio reclusa, de repente me deu uma vontade enorme de cozinhar pra pessoas queridas que se perderam da minha vida, tipo a Vânia. Fomos colegas de ACBEU, onde participamos juntas do Coral e do memorável grupo de teatro dirigido na época por Fernando Guerreiro. Sempre tivemos muita afinidade e nos divertimos muito. Eu adorava o seu jeito espevitado, luminoso, e seu enorme sorriso escancarado o tempo inteiro. Acontece que nos perdemos. Não totalmente, de vez em quando nos esbarrávamos no cinema, num show, na praia, e toda vez que eu dava um abraço nela ficava aquela vontade de fazer alguma coisa juntas. Daí que foi bem a Vânia que eu chamei para almoçar num desses últimos encontros nossos. Jurei para mim que ia fazer um almoço sem frescura, sem preoupação, com o que eu tivesse de bom na geladeira, que era para não complicar e não perder de vista o mais importante: estarmos juntas.

Bom, eu comprei só umas folhas de salada porque tinha palmito, tomates e jardineira de legumes em cima; fiz um arroz cozido no chá de manjericão (depois falamos sobre isso) com raspinha de limão siciliano e essas iscas muito simples.

Cortei 500g de miolo de alcatra em tirinhas (iscas), temperei na hora com sal e pimenta do reino moída na hora e selei na frigideira de teflon untada com óleo. Virei o lado, e uma vez seladas e suculentas por dentro, fiz um zig-zag de azeite de oliva ali por cima, somei pétalas de cebola bem finas, deixei refogar, desliguei o fogo, cobri com um punhado de gorgonzola esmigalhado, tapei a panela para abafar e derreter, e pronto. Não tem jeito de não ficar delicioso.

Vânia limou os óculos e hoje faz uma linha sereia no Porto da Barra, quando não trabalha como repórter para a TV Câmara. Não se conformou com o Eremita como sua carta de personlidade do tarot, e é barbeira que dói, a minha amiga, mas continua divertida e altíssimo astral.

Comemos na varanda dos fundos, tomamos vinho, dividimos uma sobremesa e saímos alegrinhas, afobadas e atrasadas para uma sessão da tarde de A Separação, no nosso querido Glauber Rocha.

Ai, ai… como diria a Danuza: É tudo tão simples!

§ 13 Respostas para Iscas de alcatra com um punhado de gorgonzola (para a amiga Vânia Dias)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Iscas de alcatra com um punhado de gorgonzola (para a amiga Vânia Dias) no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: