Terrina de maçãs com camembert

4 de agosto de 2011 § 22 Comentários

Muitos pratos de várias cozinhas levam o nome dos recipientes que os acondicionam, como é o caso das terrines ou terrinas (que na minha cabeça não precisam necessariamente levar gelatina, basta que possam ser desenformadas – thanx God, odeio gelatina!), tians, caçarolas, caldeiradas, frigideiras, enfim…

Esta é mais uma receita inspirada no A Cozinha Francesa da coleção Cozinha das 7 Famílias, que eu estava na fissura de fazer há muito tempo. Coisa simples e alucinante.

2 maçãs cortadas em quatro pela altura, descascadas, com os miolos descartados e depois fatiadas, vão para uma frigideira com uma colher de sopa de manteiga derretida para cozinharem e dourarem em fogo médio; quando estiverem macias, é flambar. A receita original pede calvados (bebida típica da Baixa-Normandia, feita de maçã, de onde é extraída a sidra), mas eu usei Vinho do Porto branco.

Depois é só tomar uma terrina (refratário), umedecê-la, forrá-la com papel filme (se quiser desenformar), e ir compondo as seguintes camadas: maçãs flambadas, fatias de queijo camembert e creme de camembert, que no meu caso foi cream cheese. A última camada deve ser de maçãs.

Com as pontas do papel filme que ficaram para fora, cobre-se a terrina, pressionando o conteúdo com as mãos, coloca-se um peso sobre ela e leva-se à geladeira por, pelo menos, 6 horas.

Lá na Normandia eles recomendam servir esta terrina no lugar da tábua de queijos, acompanhada de salada verde crocante (vai vendo como os franceses arrasam); o queijo pode ser também um bleu d’Auvergne e a fruta pode ser pêra. Recomendam harmonização com sidra ou calvados.

Bom, sobre as minhas impressões: esta terrina é absolutamente neutra, nem doce e nem salgada, o que a torna super versátil, uma vez que além desta versão, ela pode evoluir para muitas outras doces e salgadas. Como o meu convidado é doido por doce, eu polvilhei a minha terrina com açúcar de baunilha e servi com geléia de framboesa. FICOU UM TOMBO! Comemos com um vinho tinto Carmenere, e deu muito certo.

Vou fazer mais uma vez para experimentar uma versão salgada com adição de parma, senão eu não vou ter sossego nesta vida.

Uma salva de palmas para os franceses, porque eles são muito elegantes à mesa, vamo’ combinar?

§ 22 Respostas para Terrina de maçãs com camembert

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Terrina de maçãs com camembert no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: