As receitas de Frida Kahlo – da série O amor e a comida

13 de junho de 2011 § 48 Comentários

Frida Kahlo para mim é uma espécie de santa de devoção. Muito mais do que a sua instigante obra é a sua natureza que me arrebata (no presente porque Fridas não morrem), sua capacidade de transformar a sua desgraça em beleza e legado. Uma mulher de uma ousadia e coragem sem precedentes; uma revolucionária, um raio, um trovão, uma louca pela vida, pela arte, pela política e pelo amor, mas que desde cedo teve a vida prometida à madrinha morte. E morreu muitas vezes.

Quando eu achei que já sabia tudo sobre Frida, ganhei de presente de Nando, o livro O Segredo de Frida Kahlo, do mexicano Francisco Haghenbeck, mais um relato de sua estonteante vida na terra com um viés bastante peculiar, que é o Livro da Erva Santa, onde Frida anotou todas as receitas de sua vida, de pratos que preparou para Diego Rivera, o seu grande amor, calvário e ruína, para Trotski, e um sem-fim de artistas e revolucionários que frequentavam as festas louquíssimas em sua Casa Azul regadas a tequilas, sangritas, picos de gallo, quesos panela e antojitos. São receitas que acompanharam todos os momentos de sua vida, desde as deliciosas receitas de sua ama de leite, as que a sua irmã Matilde preparava-lhe após o grave acidente de ônibus que sofreu, as italianas de sua grande amiga e amante Tina (cuja presença em sua vida foi de fundamental importância), até as que aprenderia mais tarde com a mais improvável das rivais, Lupe, primeira mulher de Diego, de personalidade forte e doida, que preferia sofrer acompanhando sempre a trajetória tórrida de amor incessante de Diego a não vê-lo e não tê-lo de jeito algum.

Todas as vezes que acho que estou sofrendo, recorro a Frida e percebo o quanto são minúsculas e fúteis as minhas insatisfações, chego a me envergonhar. O fato é que não consigo soltar o livro desde ontem. Da cama para o banheiro, para a beira do fogão e até mesmo em 30 segundos de sinal fechado. Reconheço a mim em sua alegria em celebrar a vida, em sua intensidade por vezes prejudicial, em sua passionalidade.

O fato, meus amigos, é que eu estou conhecendo a melhor comida mexicana pelas mãos de Frida. Frutas exóticas, toda sorte de chiles, feijões, milhos, queijos frescos, frangos muitos, especiarias, mel, chocolate, amendoim, abacate, alho, leite, doces aromatizados com água de flor de laranjeira, pães de açúcar… estes eram os ingredientes que habitavam a cozinha de Frida e pretendo que frequentem também a minha nos dias em que eu precisar evocá-la.

Tô adorando e SUPER recomendo, embora eu seja suspeita quando o assunto é a moça em questão. Mais uma vez, a comida no centro do furacão.

§ 48 Respostas para As receitas de Frida Kahlo – da série O amor e a comida

  • katia chan disse:

    óla , veja só. Estou fazendo minha tcc de gastronomia em cima das receitas de Frida, já fiz 11 receitas delas,e digo uma coisa, algumas, é difícil de se adaptar ao gosto brasileiro, digamos que é mais forte e mais sútil que a comida baiana, mais temperada , e o sal o doce se misturam como a cozinha oriental.
    mas prove,vc se supreenderá, e se alguém tem algo sobre ela me escrevam preciso muitooooopara minha conclusão do tcc

    Curtir

  • katia disse:

    ja fez alguma das receitas dela???

    Curtir

  • Tou sentindo tanta dor… mais quando penso em Frida nas suas dores crio energia e procuro superar tentando ver tudo mais colorido. Coisas de Frida., adoro cozinhar vou amar ler esse livro, como amo tudo que vem de Frida !!!! Amei tudo parabéns !!!!

    Curtir

  • Karen Wallenhaupt disse:

    sensacional teu blog. amei. como amo frida. a arte. a vida. com suas tragédias, com suas felicidades. bj

    Curtir

  • Cida disse:

    Frida Kahlo vive!!!
    Ela habita os corações das mulheres que são persistentes, guerreiras e que estão a frenre de seu tempo.
    Para sempre Frida!
    Beijos,
    Cida

    Curtir

  • Mariane disse:

    Ai Katita, preciso desse livro pra ontem! Eu sempre gostei da história de Frida, mas nunca estudei a fundo, ótima dica!
    Beijo

    Curtir

  • Nando Reis (Nanã) disse:

    Katita, dentre as mil formas de te afagar com mimos, certamente conheço um tantão delas. Adooooro te presentear.

    Curtir

  • lidiane sorani disse:

    Katia, sou mais dos livros que das panelas, confesso.

    Estou sempre no seu blog porque sua escrita é leve e gostosa. Me identifiquei sobremaneira com este post, e achei perfeita a sua descrição sobre a compulsão pelo livro, lendo em todos os momentos…. muito legal. Sou assim com vários livros.

    Comprei o livro indicado , já estou lendo e realmente é tudo de bom. Quando puder não deixe de ler “como água para chocolate” que narra a história de uma moça que foi criada na cozinha…

    Tenha um bom dia.

    bjs Lidiane

    Curtir

    • Katita disse:

      Lidiane, que bom compactuar contigo meus enlaces literários; que bom que você comprou o livro e está gostando; que bom que agora eu vou mesmo ler Como água… (vi o filme, apenas).
      Beijo maior,
      K.

      Curtir

  • Patricia disse:

    Adorei a dica. Pra mim, Frida Kahlo também é inspiradora… pelos poros. Vou comprar o livro. Por que não testa algumas receitas e vem nos contar? Beijos

    Curtir

  • Isabel disse:

    A Frida está com tudo, até na São Paulo Fashion Week !!! Realmente inspiradora

    Curtir

  • Ká,

    Então a casa pernambucana vai lhe agradar a vero, vez que tenho um cantinho aqui que é totalmente Frida feelings. E eu tb gosto tanto dela que batizei minha filha canina( que é a única qu eeu tenho no momento) de Frida!
    Beijos, frô.

    Curtir

  • Keila disse:

    Querida Katita, se Frida é seu acalento… seu blog (Rainhas e Pitéu) são os meus.E como vc é a responsável por palavras tão encantadoras, afirmo que muitas vezes vc alegrou meu dia. Acompanho vc à quatro anos e quando fui casar vc e suas leitoras me indicaram a primeira comida que deveria fazer para meu esposo: risoto! Só tenho que lhe agradecer por tamnaha gentileza em compartilhar seus devaneios conosco. sua fã Keila

    Curtir

  • Luciene disse:

    Respeito Frida por ter sido mulher intensamente, sem nunca ter sido Amelia. Livro, filme, tudo sobre Frida se resume em paixao. Adorei seu texto, bjo.

    Curtir

  • Milla disse:

    Tô sentindo cheiro de tempero bom e renascimento no ar… hummm
    Ai que delícia! 😀

    Beijos intuitivos, Milla.

    Curtir

  • Julia disse:

    Que lindo post Katita! Adorei a escolha das palavras no seu texto. Você escreve lindamente… Já pensou em escrever um livro de crônicas?
    Frida Kahlo realmente foi um exemplo como mulher, pura inspiração. Sua obra pungente me emociona até o último fio de cabelo. O filme com a Salma Hayek interpretando Frida é um dos meus preferidos de todos os tempos.
    O livro parece mesmo maravilhoso, mas me fez lembrar de um livro apaixonante da Isabel Allende: Afrodite. Esse livro mistura as belíssimas crônicas de Allende com receitas afrodisíacas perfeitas para um Dia dos Namorados.

    Bjim! =)

    Curtir

    • Katita disse:

      Oi, Julia, obrigada querida, eu viveria de escrever se pudesse.
      Sim, o filme é um escândalo, super fiel, com caracterizações espetaculares e um elenco sensacional. E sim, Afrodite também é um absurdo.
      =)
      Beijim,
      K.

      Curtir

  • Eis que estou organizando uma festa mexicana e caio justamente nesta peneira seletiva de idéias.

    Katita, não sou conhecedora de Frida, mas me parece ser ela uma fortaleza diante os reverses da vida. Se isto for, nela nos agarraremos!

    Menina, nem te conto.. estou a espera do resultados dos meus primeiros exames pra poder encomendar um comedorzim de feijão, aaah… esse sim vou ter o maior orgulho e prazer de ir pra cozinha!

    Beeeijos

    Curtir

  • Fabiola Gnoato disse:

    Brigaduu Katita

    Com a receitinha fico mais encorajada em fazer a torta delicia.
    bjus

    Curtir

  • Karla Maria disse:

    Ka minha flor,
    os últimos posts estão tão intensos e cheios de vida.
    Pressentimento de um início de maravilhosa temporada procê.
    Bjs

    Curtir

  • Fabiola Gnoato disse:

    Katita
    Vc que tem o dom de cozinhar preciso de uma ajudaaaaa.
    Fui numa janta do dia dos namorados e a sobremesa era dos Deusessss, nunca comi coisa igual.
    Vou descrever porque preciso achar a receita, o nome da sobremesa, alguma informação precisa, por não sei como sobrevivi até hj sem conhecer essa delicia… kkkkkk
    Era assim:
    1- Massa de bolacha no fundo e lateral
    2- Chocolate meio amargo derretido, um creme meio durinho
    3- Doce de leite
    4- Banana em rodelas (crua)
    5- Camada generosa de Chantilly
    6- Para finalizar Chocolate em pedaços, tiras não sei como fala, é tipo qdo vc raspa o chocolate com a faca
    7- Cereja para decorar
    Para servir
    Serviram um pedaço dessa maravilha, com uma bola de sorvete de creme e nata por cima.
    Nossaaaa não posso nem lembrar, era divina…
    Meu marido que não é muito de sobremesa não aceitou, quando comecei delirar ele começou meter a colher no meu prato, já corteeeiii e falei :
    Hj é dia dos namorados, se vira nos 30 Amor… Ele foi rápido e saiu atrás do garçom, conseguiu resgatar seu pedaço, sentou, ficou mudo e calado, depois de alguns minutos, só falou uma frase : Meu Deus o que é isso, que delíciaaaa………kkkkkkkkkkk
    Caímos na risada, cada um comia o seu olhando para o prato do outro para ver se sobrava mais uma colherada, foi muito divertido.
    Parece simples, consegui apenas a informação que o nome é complicado.

    Aguardo as dicas, bjus Fá

    Curtir

  • cleide disse:

    Boa indicação, vou procurar.Acho Frida diva e adoro historias entremeadas por boas receitas.
    Não sei se vc já conhece, estou lendo o “Amei,perdi,fiz espaguete” de Giulia Melucci. Como ela mesmo descreve, é um livro sobre boa comida e péssimos namorados.Rende bons pratos, boas gargalhadas e reflexões sobre a vida.

    Curtir

  • Joy Cleave disse:

    Parece ser interessantissimo!

    Beijao linda x

    Curtir

  • Debora Correa disse:

    Que lindo o livro, Katita! Adoro a Frida! Já quero! (bem como o diário dela, que tá esgotado, bem que eles podia reeditar!)
    Sabe, vc falando dessas receitas, me lembrei do livro Como Água para Chocolate. São tantos chilis, chocolates… tanta coisa interessante! Lindo!

    Curtir

  • Caliê disse:

    Sou assim quando pego um livro que amo. Você que gosta da Frida Kahlo conhece o livro infantil da Cosac Naify “Frida para crianças”? Seu filhote vai adorar, é lindo.
    Bj

    Curtir

  • Roberta Ferreira disse:

    Katita Querida…olha só que coincidencia:
    Sabado vi no Altas Horas a cantora mexicana Dulce Maria dizer que tinha um grau de parentesco com a Frida Kahlo. Eu que não sabia nada da história e nem das obras da Frida, hoje me debrucei em pesquisas para conhece-la, e me encantei com tudo o que vi…ai resolvo entrar aqui no Pitéu (como aliás, eu faço todos os dias..) e o que eu encontro aqui???? Um post exatamente sobre ela…que incrivel…fiquei feliz com essa coincidencia pq assim pude me aprofundar um pouquinho mais na vida dela..
    Seus post realmente são incriveis…e mtas vezes seus pensamentos estão em sintonia com mtos dos que te leem..

    Te curto muito…
    Beijos com carinho..

    Curtir

  • ROSEANE ALMEIDA disse:

    Amiga, sou aquela que através de vc ganhou a agenda da também fridamaníaca Lívia Palma, logo…bora correndo atrás deste exemplar,porque Frida, comida, literatura, amor, dor, alegria e abundância de todos eles é comigo mesma!!
    Aproveito para hoje expressar a mudez que me causou seu post de ontem. Ensaiei tanta coisa pra escrever e não saiu. Sinta-se abraçada, apenas.

    Curtir

  • Katita, também sou apaixonada pelas cores e vida da Frida Kalo. Adorei seu post. Abraços, Adriana.

    Curtir

  • kátia disse:

    recebi a visita de uma amiga na sexta e ela me trouxe esse livro acompanhado de “é a tua cara, kátia”. lendo o que você escreveu, me sinto até envaidecida. já tá lá na minha cabeceira. beijocas

    Curtir

  • Simone Marcelino disse:

    Querida,
    Eu tbém amo a Frida,e me vejo nela,principalmente nos desvarios…vou acompanhar a sua saga culinária com ela.
    Bjs

    Curtir

  • Este Post é a cara de minha amiga Ana Virginia que tb é admiradora da Frida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento As receitas de Frida Kahlo – da série O amor e a comida no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: