Um regalo para você

13 de março de 2011 § 177 Comentários

Um caso de amor entre o Pitéu e a Reverso Paper deu nesta brincadeira que vai presentear uma leitora pelo Mês da Mulher.

Enlouqueci com a papelaria da Reverso, sobretudo o capricho nos detalhes e os temas das ilustrações, tão românticos e femininos, como a série das rosas pintadas por Redouté nos jardins da rainha Maria Antonieta, ou os pássaros (suspiro) pintados por ornitólogos no mesmo período, 1780-1860. Esta lindeza toda é fruto do trabalho da Adael Alonso, uma apaixonada por livros, colecionadora de imagens, que estudou com vários mestres de encadernação e restauro.

O livro da ilustração que vamos presentear tem costura em copta, que permite uma abertura de 180°, proporcionando conforto para escrita, desenhos e colagens. E veja a costura aparente da lombada, que charme!

O fato é, meus docinhos de coco, que a Reverso Paper, além de ter produzido este presente exclusivo para o Pitéu, ainda vai colocar na caixinha do(a) feliz ganhador(a) desta brincadeira, a coleção de tags abaixo de edição limitadíssima. Não é um lindo presente?

Para concorrer, você constrói uma frase bem linda em resposta à seguinte pergunta:

Qual o prato preferido da sua cozinha afetiva e que recordação ele te traz?

Regrinhas:

1- As respostas deverão ser inscritas aqui no blog pelo campo de comentários.
2- Só será aceita uma inscrição por leitor.
3- As respostas não poderão ter mais de 3 linhas. Olha o poder de síntese!
4- Serão desclassificadas as respostas que fujam ao tema proposto.
5- Promoção válida apenas para endereços em território brasileiro.
6- Período de inscrições: Desde já até as 23h59 do dia 18 de março (próxima sexta).
7- O Pitéu e a Reverso Paper escolherão o ganhador(a) que mais nos tocar o coração, além, é claro, de obedecer a estas regrinhas básicas.
8- O resultado vai ao ar no próximo domingo, dia 20 de março.
9- O ganhador(a) será imediatamente notificado por e-mail e terá o prazo de 48h para enviar o seu endereço para postagem do presente. Caso contrário, outro(a) ganhador(a) será sorteado, até que o endereço seja enviado em tempo.
10- A Reverso Paper enviará o presente no prazo máximo de 15 dias após o recebimento do endereço.

Fui clara, flores de maracujá?

A sorte está lançada. Acionem as suas cozinhas afetivas, e boa sorte!

Passe aqui na Reverso e pire nos trabalhos de papelaria personalizada, encadernação artística, cartonagem, restauro e embalagens de conservação.

Ah! Isto não é um publieditorial, mas uma história de amor.

§ 177 Respostas para Um regalo para você

  • Véia disse:

    como foi que eu perdi essa?! poutz! :-/

    Curtir

  • valquiria disse:

    queria participar…..e no entanto qdo. entrei no site a participação já estava encerrada……de 18 a 20 não pode ser antecipada sem comunicar as leitoras.
    Puxão de orelha na Katita.

    Curtir

    • Katita disse:

      Valquiria, flor, acho que você se confundiu. As incrições se encerraram às 23h59 da SEXTA, DIA18, e a ganhadora será anunciada amanhã, DOMINGO, DIA20.
      Eu jamais adiantaria o encerramento, imagina! =O

      Curtir

  • Giudice disse:

    Algo simples que pode até ser bobo, arroz com alho do meu amor, moramos longe do outro e quando finalmente posso comer traz tantas recordações boas e me sinto tão amado

    Curtir

    • Katita disse:

      Queridos meus, como vocês sabem, “rapadura é doce, mas não é mole”, de maneira que vocês não fazem idéia do sufoco que eu e a Adael passamos para selecionarmos 3 finalistas.

      Se eu fosse podero$a encomendava livros exclusivos para TODOS os participantes, inclusive os que viajaram e atropelaram regrinhas básicas, os distraídos!

      Mas o fato é que chegamos numa decisão final, com alegria. Amanhã publico as 3 finalistas, e o resultado. Além disso, ainda vou pensar num jeito de fazer alguma coisa com este tanto de memórias de cozinha afetiva tão caros a todos vocês e a mim, por conseguinte. É um conteúdo MUITO lindo, minha gente!

      Beijos carinhosos nas 170 bochechas e nosso agradecimento sincero.

      Katita e Adael

      Curtir

  • Laura Beatriz disse:

    A carne de lata da minha avó, com arroz, feijão, e farinha de milho. Quando ela faz para mim é como se nunca tivesse saído de Minas e mudado para o DF.

    Curtir

  • Patrícia Campos disse:

    Quando pequena,mamãe morreu e papai cuidou de mim.Ele fazia sopa pronta com cenoura dourada na manteiga.Eu dizia ser deliciosa só para agradar.Hoje tenho saudade!

    Curtir

  • Joanna M. disse:

    Me recordo do bolinho de feijão!

    Misturinha seca de feijão, farinha, legumes e um monte de coisas boas. Regada a suco de acerola. Saudades da minha amada avó. Herança que a minha filha adora!!!

    Curtir

  • Elaine Tomaz disse:

    Humm…a feijoada da mamãe me faz saudosa de dias friozinhos aquecidos pelas gargalhadas e algazarras dos almoços de domingo com a família reunida.

    Curtir

  • ISABEL CRISTINA disse:

    O FEIJÃO E O PERNIL DA MINHA VÓ,A BACALHOADA DA MINHA MADRINHA E O CAÇÃO AO MOLHO DO MEU PAI..SEM DUVIDA SÃO SABORES QUE FICARAM NA MEMORIA…DE PESSOAS QUERIDAS QUE DEIXARAM SAUDADES.

    Curtir

  • Bife acebolado com pimentão! O sabor e o cheirinho me buscavam na escola, chegava correndo olhava na panela e dizia para a mamãe que ela era a melhor mãe do mundo!

    Curtir

  • Darlana Godoi disse:

    Bolo de cerveja. O primeiro bolo que fiz,receita da Dona Benta para uma tia-mãe com cancêr. O cancêr a levou mas a receita ainda tenho anotada com minha letra infantil.

    Curtir

  • Fábio disse:

    Minha cozinha afetiva tem vários pratos, mas só pode um né? Então lá vai:
    Minha avózinha fazia um cozido de abóbora cabotia com jiló que era uma delícia, me traz boas lembranças das férias no interior, é com pratos assim que a gente aprende a dar valor nas coisas simples da vida.

    Curtir

  • Thiago disse:

    Katita, Nosssaaaa, é uma honra participar do seu blog. Minha irmã Isadora me apresentou e cá estou adepto, ehehe.

    E como ela envolveu a familia toda nesse concurso me vejo na obrigação, por ela e pelo seu excelente trabalho de participar contribuindo com uma recordação que não é exatamente minha, mas a mim contada.

    Uma noite especial… Primeiro encontro com os pais da namorada. Uma parada para uma pamonha no caminho para não dar vexame no jantar. Já a mesa, o nervosismo pela aceitação e o suor frio no rosto. Pamonha desgraçada! Corrida ao banheiro e um desastre. O corpo respondeu antes do cérebro. Emenda pior que o soneto, a toalha de rosto branca fica inutilisável. Resumo da ópera: É melhor dar vexame dizendo o quanto está uma delicia do que comer pamonha estragada e não passar da entrada(prato) e ter que bancar o rei no trono do sogro.

    Cara, putz e a estória é real… de verdade.

    Abraços (pelo menos eles são casados a 6 anos e nunca mais comeu pamonha)

    Curtir

  • Isadora disse:

    NÃO, não quero pai!(cara no travesseiro) Vai filha, só um poquinho, vai (afago nas costas) Eu fiz com tanto carinho… Tá! Mas só um pouquinho.. Hmmmm! VIU só filha, sopinha de legumes do papai é igual beijo da mamãe: sara tudo!

    Curtir

  • Julia Pessoa disse:

    veja bem, sou vegetariana há 9 anos, mas minha boca e meus olhos enchem-se de água qd lembro do estrogonofe de carne da Baía, a babá da minha mãe q virou babá de todos nós. tenho a receita guardada por amor, já q nunca a farei.

    Curtir

  • Leilah disse:

    Pernil da mamãe. Não sou fá de carne de porco, mas o pernil me remete a uma época onde só existia festa dentro de mim, quando todo domingo voltava do parque com meu pai e minha mãe nos esperava com esse pernil perfumado, um arroz branquinho e feijão. Hj, qse 30 anos depois sonho com ele e peço pra mamãe fazer qdo volto pra minha terrinha!

    Curtir

  • Meu prato preferido é uma caldeirada de tambaqui trazendo a lembrança da minha terra, Manaus, que no momento está longe, mas que não sai nunca do meu coração.

    Curtir

  • Ivania Barquero disse:

    Frango ao caldo com legumes feito pela minha mãe. A casa ficava perfumada e alegre! Só esperava ansiosa o momento dela servir o caldo em umas cumbuquinhas rosinhas…

    Curtir

  • Arroz de Forno da minha avó, eu simplesmente detesto arroz branco, e ela fazia essa receita, e toda vez ligava pra casa para que eu fosse lá comer, tem sabor de saudade.

    Curtir

  • Marília Fernandes disse:

    Bife a milanesa….. faz lembrar a casa da vó, comida caseira, casa cheia, histórias e estórias….

    Curtir

  • Cynara disse:

    O cheiro da tartarugada da minha mãe!!!Dava pra sentir na outra esquina…delícia.Sinto esse cheiro ‘do nada’ até hoje 🙂

    Curtir

  • Nice Figueiredo disse:

    Minha recordação de comidinha gostosa e que emociona é purê de batata com arroz e bife rolê. Até as cores se harmonizam. Huuummmmm que delicia.

    Curtir

  • Conceição de Fátima Silva disse:

    Língua. Porque língua lembra o poder da fala, de dizer: eu te amo ou sinto saudades. A língua também permite diferenciar o bom do ruim e, principalmente, a língua era o prato preferido de minha saudosa mãe!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Um regalo para você no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: