Medalhões de frango com gravatinha ao limão ou Ele escolhe pela foto

11 de março de 2011 § 30 Comentários

Bento fica folheando os meus livros de receita e escolhendo as que ele acha “bonitinhas”. Me azucrinou para fazer um medalhão que ele achou numa revista véia. Não tinha carne e eu perguntei se podia ser com frango, e ele disse que “daquela vez” podia, ó como ele é bom pra mim? =/

Bem, há 3 formas de se obter um medalhão, que eu saiba:

1- Comprando uma peça alta de carne, tratando, enrolando bem prensadinha com papel filme (há quem leve ao congelador para endurecer um pouco) e depois cortando as fatias grossas ou medalhões. Para isso é necessária alguma intimidade com as carnes e alguma técnica;
2- Pedindo para o açougueiro gracinha;
3- Compondo um medalhão, como eu fiz aqui.

É difícil fazer medalhão com a carne do frango em pedaços por conta do tamanho da galinha. Nunca tentei fazer medalhão com peito de frango, mas por mais bombado que ele seja (lá ele!) dá o quê, uns 5 medalhões? Menos talvez, e mesmo assim nem sei se eles ficariam fofinhos do mesmo tamanho. É aí que o trucão da carne processada, desfiada, moída entra em cena.

Eu tenho medo de processar carne de frango porque ele vira uma pasta e eu começo a duvidar que aquilo é um frango mesmo, daí para evitar emoções muito fortes, eu preferi usar carne de frango desfiada. Pronta, confesso, que eu estava morta de preguiça! Tem uma marca chamada Pif Paf no mercado que já vende o pseudo-frango pré-cozido e desfiado. Daí é dar liga e sabor. Temperei com o temperinho mágico da Lívia (vai rolar a receita, calma) que é sal, pimenta, alho e ervas tudo pilado + 1 ovo + pão de forma umedecido em leite, azeite de oliva e 1 colherzinha de mostarda. Deu um ponto que dava para enrolar, mas não era aquela coisa super homogênea, até porque o frango estava desfiado e não processado, que é mais fácil de enrolar, mas estava massa para o que eu queria. Fiz os medalhões na mão grande mesmo (mas a comadre pode usar um copinho de patê, xícara ou qualquer coisa que a valha, pincelada com azeite, para enformar), enrolei cada um numa fatia de bacon (evite a Seara que é muito grossa, mas na quitanda do interior era só a que tinha) e nem prendi com nada, só encostei os medalhões na borda da assadeira e depois de assados estavam inteirinhos e grudadinhos. Pronto, levei ao forno para dourar e foi! Você que entortou o nariz para o bacon, tira e dá para o cão, que ele vai adorar!

Lançando mão deste método de enformar a carne processada ou moída ou desfiada com liga, você pode fazer medalhão do que quiser, inclusive com uma jardineira de vegetais, substituindo o bacon por fatias de berinjela ou abobrinha, já pensou? Não arrasei na proposta vegana?

Para acompanhar fiz um farfalle (macarrão gravatinha) al dente e depois envolvi numa manteiga derretida com alho, raspas de limão, um pouco de creme de leite e parmesão, que, UI!, ficou tudo.

§ 30 Respostas para Medalhões de frango com gravatinha ao limão ou Ele escolhe pela foto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Medalhões de frango com gravatinha ao limão ou Ele escolhe pela foto no Pitéu.

Meta

%d blogueiros gostam disto: