Canola, milho, soja ou girassol?

24 de fevereiro de 2011 § 59 Comentários

Eu não sei qual é a verdade maior, mas eu escolhi o óleo de canola. Na dúvida, procurei informação, fiquei zonza, compus colunas e fui arquivando as informações de fontes limpas para efeito comparativo, até chegar à conclusão que, para mim, a melhor opção é o óleo de canola, e o gráfico do Inmetro, que mede a quantidade de ácidos graxos nos óleos de milho, soja, girassol e canola ilustra bem o motivo da minha escolha: menor quantidade de gordura saturada (que aumenta o colesterol, entope as artérias, causa arteriosclerose e mata do coração) e maiores quantidades de gordura monoinsaturada e ômega 3 (insaturadas, do bem, que diminuem o colesterol absorvendo a gordura, limpando as artérias e mandando tudo para o fígado, que é capaz de eliminar do organismo).

Bom, estas foram as informações que eu colhi e que pautaram a minha escolha, mas há controvérsias.

Canola era uma marca registrada canadense para uma planta geneticamente transformada de onde é extraído o tal óleo. Significa CANadian Oil Low Acid. Mas segundo o link enviado pela leitora Paula, a Embrapa atualiza que , canola é um termo genérico internacional, não uma marca registrada industrial – como antes de 1986 -, cuja descrição oficial é “…um óleo que deve conter menos de 2% de ácido erúcico e cada grama de componente sólido da semente seco ao ar deve apresentar o máximo de 30 micromoles de glucosinolatos ” (Canola Council of Canada, 1999).

É coisa, né gente?

Se alguém aí tiver alguma informação relevante que me faça mudar de idéia, fique à vontade, mas “eu quero prova e 1 real de big ball”, tá?

***

Paula, obrigada pelo link da Embrapa com atualização do termo!

§ 59 Respostas para Canola, milho, soja ou girassol?

  • Reinaldo disse:

    Acham estranho usar banha de porco como óleo de cozinha? Vejam: Ovo, leite, feijoada, churrasco, manteiga, margarina, e qualquer bife contém gordura animal como a banha de porco e não está matando ninguém. Claro que não dá pra colocar banha de porco na salada, aí o óleo vegetal tem suas vantagens.

    Curtir

  • Reinaldo disse:

    Há uma lenda que o melhor óleo de cozinha é a banha de porco.

    Curtir

  • Roberto disse:

    O óleo de Canola é VENENO PURO. Ele é extraído da colza que também é usada para diversos pesticidas,e originalmente processado para ser usado como biodiesel, e também até para fazer o agente Mostarda,desfolhante usado em guerras. É o pior de todos os óleos,só receitado por quem é total alienado e pensa que o principal é não ter colesterol. Cianeto não tem colesterol nenhum também, e será que alguém toma como adoçante,já que tem gosto amendoado?

    Curtir

  • Damaris Lopes disse:

    A VERDADE SOBRE O ÓLEO DE CANOLA.

    O Azeite de Oliva vem das azeitonas. O Óleo de Girassol vem das sementes de girassol.
    Mas o que é Canola? Canola é uma palavra inventada para um produto geneticamente modificado, transgênico.
    CAN.O.L.A. = CANadian Oil Low Acid
    É infelizmente uma invenção canadense subsidiada pelo governo. Os subsídios tornam o produto muito barato, por isso quase todos os alimentos processados ou embalados contém óleo de canola. Comece a ler os rótulos e checar os ingredientes.
    Entenda o porque:
    Óleo de canola é desenvolvido a partir de uma planta chamada colza, que pertence à família da mostarda. Estes óleos têm sido utilizados para fins industriais (velas, batons, sabonetes, tintas, lubrificante e biocombustível). É um óleo industrial, e não um alimento!
    O óleo de colza é a fonte por trás do gás mostarda, que pode nos causar enfisema, dificuldade respiratória, anemia, constipação, irritabilidade e cegueira. Mas através da beleza da modificação genética, nós agora vendemos este óleo como um óleo comestível.
    A alegação sobre a canola ser segura para consumo é que através da modificação genética ela deixa de ser colza, e passar a ser canola. Mas a canola é apenas a colza geneticamente modificada. O óleo de canola passou a ser comercializado como um óleo maravilhoso, com baixos níveis de gorduras saturadas e com um ótimo aporte de ômega 3.
    Acredita-se que a colza tenha efeito cumulativo, e que seus sintomas levam cerca de 10 anos para começar a se manifestar. Um possível efeito à longo prazo seria a destruição do revestimento de proteção no cérebro, em torno dos nervos, chamado bainha de mielina.
    Alguns dos sintomas são:
    *Tremores e agitação
    *Falta de coordenação ao caminhar ou escrever
    *Fala arrastada
    *Deterioração dos processos de memória e pensamento
    *Redução ou difusão da audição
    *Dificuldade para urinar / incontinência urinária
    *Problemas respiratórios / falta de ar
    *Crise nervosa
    *Dormência e formigamento nas extremidades
    *Problemas cardíacos / arritmia
    Do ponto de vista nutricional, estudos demonstram que o óleo de canola depleta vitamina E. Há tendência para inibir o metabolismo adequado dos alimentos e nossa função enzimática. Também suprime o sistema imunológico.
    Qual a realidade dos alimentos geneticamente modificados (os famosos transgênicos)?
    O Brasil têm plantado alimentos geneticamente modificados, e a tendência é só aumentar.
    Em 2020 a área plantada com culturas transgênicas alcançará 49 milhões de hectares e o uso de agrotóxicos continuará em disparada.
    O TOP 3 de alimentos geneticamente modificados são:
    *Canola
    *Milho
    *Soja
    Não muito distantes estão a batata, o tomate, o pimentão, o amendoim e o girassol.
    Empresas que utilizam alimentos geneticamente modificados:
    *Kellogs (Sucrilhos)
    *Coca-Cola
    *Hershey’s
    *Gatorade
    *Quaker
    *Unilever (Ades…)
    *Ragu
    *PepsiCo (Doritos, Ruffles, Elma Chips, Cheetos…)
    Nos Estados Unidos tentaram criar uma legislação que obrigasse a rotulagem de produtos geneticamente modificados em supermercados. Então três empresas: Kellogs, Monsanto e Dupont gastaram 55milhões de dólares para lutar contra isso, e ganharam a causa. Portanto não é obrigatório para as empresas deixar que os consumidores saibam quando o produto é geneticamente modificado ou não.
    Prejuízos causados por produtos geneticamente modificados:
    1) Reações alérgicas
    Nosso corpo não foi criado para reconhecer e consumir produtos geneticamente modificados. Eles contém substâncias que são consideradas estranhas ao nosso organismo, e podem interferir no nosso trato gastrointestinal e na nossa corrente sanguínea.
    2) Resistência à antibióticos
    Muitas plantas modificadas geneticamente foram projetadas para se tornarem resistentes. Nós consumimos essa mesma toxina, que por sua vez, pode produzir resistência aos medicamentos antibióticos.
    3) Câncer
    Alimentos modificados geneticamente são uma ofensa para nossas células. Elas deprimem o sistema imunológico e podem favorecer o desenvolvimento do câncer.
    4) Imuno supressão
    Nosso sistema imune não reconhece alimentos modificados geneticamente. Com isso, o nosso corpo fica trabalhando para expulsá-lo o mais rápido possível, e sobra menos tempo para que ele trabalhe para o nosso bem-estar.
    5) Além de tudo que foi citado acima, alimentos geneticamente modificados têm um efeito negativo sobre a natureza. Ele afeta o equilíbrio da terra, prejudica as plantas selvagens e prejudica o ciclo de vida de animais selvagens.
    O QUE PODEMOS FAZER?
    De modo geral, evite alimentos processados, pois as chances de conter alimentos geneticamente modificados é muito maior.
    Procure apoiar os agricultores locais que vendem orgânicos. Não compre ou consuma qualquer alimento que contenha canola.
    Alimentos geneticamente modificados são assustadores, mas com pequenas mudanças nós podemos incorporar uma alimentação mais saudável ao nosso dia-a-dia!
    Texto por Dra. Loraine Targa

    Curtir

  • Carlos Bayma disse:

    Veneno mortal. Sugira o uso diário a um inimigo.

    Curtir

    • Profa. disse:

      Com certeza! Devemos ter cuidao com essa fraude. Este óleo trata-se de um transgênico… na verdade, seu princípio ativo é usado como combústível e gases fatais aos seres humanos, cuidado!!

      Curtir

  • Reinaldo disse:

    Para usar frio… em saladas ou sobre qualquer outro alimento: azeite de oliva, óleo de gergelim, de girassol, canola, algodão, milho e soja. Esses são os insaturados, muito saudáveis se consumidos crus. A principal diferença entre eles é mesmo o sabor. Os que costumam agradar o paladar são os óleos de gergelim. O feito à base de girassol não se destaca muito na comida. É quase neutro. O de milho tem sabor suave e o de canola é sutil, mas agradável.

    Para refogar… prefira os óleos de soja, girassol e milho. O melhor é despejá-los sempre no final. Sugestão: refogue o alimento primeiro com um pouquinho de água, pois quanto menos tempo o óleo ficar aquecido, melhor para sua saúde, pois menos ele se modifi cará.

    Na fritura… o bom e velho óleo de soja e o de amendoim (que é de fácil digestão), que suportam melhor as altas temperaturas. Anote outras dicas:
    • Aquecer muito qualquer gordura resulta na sua decomposição e na produção de acroleína, substância que irrita a mucosa nasal e gastrintestinal e que pode ser cancerígena.
    • Evite completar o óleo em uso na frigideira com óleo novo: isso só vai acelerar a degradação do produto já adicionado.
    • Fritura feita com pequena quantidade de óleo encharca mais o alimento.
    Todo óleo vegetal, consumido sem ser aquecido, geram inúmeros benefícios para o organismo, no entanto se ele for frito, ele deixa de ter o bom colesterol HDL e passa a gerar no organismo o LDL (o mal colesterol)

    1º AZEITE EXTRA VIRGEM – é a única excessão que mesmo depois de frito conserva seus benefícios sem modificar a estrutura química, porisso é o mais saudável.O azeite extra virgem possui vitaminas A, D, K e E, e é um poderoso antioxidante, o que ajuda a retardar o envelhecimento da pele.

    2º ÓLEO DE GIRASSOL – a estabilidade às alterações causada pelo aquecimento também é superior aos demais tipos de óleo, perdendo apenas para o Azeite. O óleo de girassol é uma fonte importante do AGE ácido linoleíco e de vitamina E.

    3º – ÓLEO DE MILHO vantagem sobre o de soja é que quando frita não tem cheiro. Rico em vitamina E, importante antioxidante que ajuda a retardar o envelhecimento das células e dos tecidos do organismo e contribui para o fortalecimento das defesas do organismo (bom funcionamento do sistema imunitário). Rico em Vitamina A que contribui para o reforço do sistema imunológico sendo também benéfico para a visão. O seu sabor característico é apreciado em algumas preparações culinárias.
    Da mesma forma não pode ser submetido as altas temperaturas tal como o óleo de soja e outros em geral.

    4º ÓLEO DE SOJA – Rico em ácidos gordos polinsaturados essenciais ómega 6 (ácido linoleico) e ómega 3 (ácido α-linolénico), essenciais para um crescimento, desenvolvimento e funcionamento saudável do organismo. Porém, gorduras polinsaturadas apresentam problemas quando submetidas às altas temperaturas, tornando-se inadequadas para utilização na culinária.

    5º ÓLEO CANOLA – é o pior de todos! não tem gosto de nada! ele é extraido de uma semente que possui toxina que é o ácido graxo linolenico. E para retirar essa toxina são frequentemente refinadas e processadas com calor e produtos químicos, que resultam na destruição do seu conteúdo linolenico.
    Seu processo de refinamento produz as famigeradas gorduras trans (igual problema das margarinas), relacionadas a graves doenças, incluindo o câncer.
    Quando falam maravilhas dele é pura especulação!
    As pequenas quantidades de ácido erúcico, que ainda persistem na planta alterada, continuam sendo tóxicas para consumo humano, e esta ação tóxica é cumulativa. Existem relatos de inúmeras outras enfermidades ligadas à ingestão e até mesmo à inspiração de vapores de canola (possível vínculo com câncer de pulmão).

    A canola é também um óleo industrial usado como lubrificante, sabão e combustível, e deveria se prestar somente a isso!

    Curtir

    • Juliana disse:

      O Canadá na mesa dos brasileiros

      O óleo de canola entrou para o cardápio da alimentação saudável por ter 58% de gordura monoinsaturada, contra os 24% do óleo de soja. A monoinsaturada é boa porque ajuda o organismo a eliminar o colesterol ruim do sangue. O óleo de canola, além disso, tem baixa concentração de gordura saturada, que se acumula nas artérias: apresenta apenas 6% dela em sua composição, contra 15% do derivado da soja. Graças a seus benefícios, nos últimos cinco anos, o consumo do produto aumentou 142% no Brasil. Mas, afinal, o que é canola? Óleo de oliva vem da azeitona, óleo de girassol, da semente de girassol – e óleo de canola vem de uma planta criada por pesquisadores canadenses, por meio de engenharia genética, a partir de uma verdura chamada colza (da mesma família da couve). O nome canola é a sigla para canadian oil low acid, ou óleo com baixo teor de ácido. O ácido em questão é um tipo de gordura, o ácido graxo erúcico, que foi reduzido a um nível considerado saudável: 2%. Não deixa de ser um produto refinado – e, em se tratando de indústria alimentícia, refinado e saudável nem sempre combinam. Isso porque o processo de refinação costuma roubar nutrientes dos alimentos, a exemplo do que acontece com outros óleos, como os de soja, milho e girassol. No entanto, o óleo de canola, segundo mostram estudos, perde antioxidantes durante o refino, mas as gorduras monoinsaturadas permanecem preservadas.

      Fonte: http://veja.abril.com.br/240310/oleos-jeito-azeite-p-122.shtml

      Curtir

  • Reinaldo disse:

    Óleo de milho, soja, girassol, oliva, canola é tudo a mesma coisa: óleo.
    Vá pelo preço.

    Curtir

  • Ezequiel disse:

    KKKK!
    Dr.Lai ribeiro é cardiologista ele tem base pra falar que o o leo de canola e outros é ruim!
    VocE^s ja viram como sao processados os oleos vegetais?
    Está no youtube é só digitar que encontram!

    Quando eu vi fiquei aterrorizado com todo o processo final até metal pesado tem!
    E vocês sabem que todo metal pesado é depositado no cerebro e que um dia ira desenvolver aquela famosa doença o mal de de Alzheimer por causa do metal,tipo aluminio,fluor,cloro,ferro pra quem não tem necessidade de ferro entre outras,pois corrompem as ligações terminais dos denditros do cerebro!

    Curtir

  • Carlos Bayma disse:

    Óleo de canola deve ser recomendado para um INIMIGO, segundo um cardiologista que é meu amigo (ainda bem!).

    Curtir

  • jefferson disse:

    … procurando me informar qual o melhor óleo para cozinha, visitei o seu site e me deparei com essse ,fraude do óleo de canola…!!!
    .
    http://www.ecocidio.com.br/2010/08/19/a-fraude-do-oleo-de-canola/

    Curtir

  • Rafael disse:

    O óleos vegetais industrializados contém, sim, gordura trans pois são processados a altas temperaturas, aumentando seus índices de saturação. Os únicos puros, sob esse ponto de vista, são os óleos extra-virgens, extraídos por prensagem a frio, como é o caso do azeite de oliva.

    Curtir

  • Por favor visitem este outro site e… tirem sus conclusões.
    http://amigosdacura.ning.com/profiles/blogs/oleo-de-canola-um-classico

    Abraço, Paz e Luz

    Paulo

    Curtir

  • evanilda basilio disse:

    queria saber se é aconselhavel comer oléo de canola?

    Curtir

  • Katita disse:

    Marcus, obrigada pela tua colaboração!
    Abraços,
    K.

    Curtir

  • Luiz disse:

    Existe muita bobagem na internet sobre a canola, mas a Embrapa esclarece o assunto. Trata-se de planta obtida por melhoramento genético CONVENCIONAL, portanto NÃO TRANSGÊNICO, da Colza, da mesma família do nabo, couve-flor, repolho, etc… Até pessoas famosas, com credibilidade (?), acreditam nesses absurdos. Dias atrás vi uma entrevista do Dr. Lair Ribeiro em que ele falava essas besteiras sobre o óleo de canola. Até cheguei a ficar em dúvida, mas depois que ele disse, na mesma entrevista, que os óleos vegetais são um veneno porque contém gorduras TRANS, fiquei mais tranquilo, pois qualquer um sabe que a gordura trans está presente na gordura vegetal hidrogenada, produto industrial obtido do óleo vegetal. Ficou a impressão de que o homem fala muita bobagem, e com a convicção de um especialista. Ainda bem que nunca comprei um livro dele…

    Curtir

  • Luciana disse:

    Katita a anos acompnha vcs no Rainhas agora com certeza estarei por aqui….só u m palpite se me permite…essa letra q vc está usando está muito formal…….parece q estou lendo jornal………bjus

    Curtir

    • Katita disse:

      Oi Luciana, que bom ter você aqui coladinha comigo.
      A que letra você se refere, flor? Letra de texto é letra “de jornal” mesmo. Tu não vai querer que eu coloque uma letra rebuscada, cheia de arabescos e itálicos e sombras no texto, né? No segundo parágrafo tu vai pedir para morrer, vai desistir de ler e ainda vai me xingar toda. =)
      Se você estiver falando de letra de título, eu pretendo sim mudá-la adiante. Os templates de blogs tem padrões que só podem ser modificados com manipulação de CSS, coisa que até já comprei licença, e com o tempo vou mexendo no que não estiver funcionando bem. Foi como eu falei no primeiro post: casa no reboco… se até o endereço ainda é provisório… mas os feedbacks de vocês são SUPER importantes para mim, obrigada!
      =)
      Beijo,
      K

      Curtir

  • tamy disse:

    Amore, tbm aprendi na facul que Canola era essa sigla e que significava issaê! No entanto, um belo dia estava comprando arroz e me deparei com um pacote de arroz 7 grãos que dizia na embalagem que continha canola e tinha tbm uma imagem indicando cada um dos grãos que existia no pacote e claro, tinha a imagem do grão de canola e claro eu comprei para ver como era… bem, se é canola ou não ainda não sei, mas se for, é um grãozinho bem miudinho, pretinho e fofo de se ver!!! Beijoks e AMEI demais esse post!!!

    Curtir

  • Luciana disse:

    oi katita!

    Já te conheço de anos, mas nunca comentei…adorei essa casa nova! rsrsr
    Eu moro na espanha e só uso azeite de oliva (aqui eles chamam de oro líquido), mas claro para fazer bolo ou coisas doces não dá! aqui só tem o girassol e o de milho…..eu opto pelo de milho para fazer bolo, o problemas é todos eles tem um gosto super forte e deixam o bolo com gosto de óleo sabe! já procurei o de canola pq no brasil eu usava esse para bolos…aqui dizem q o melhor fora o de oliva é claro, seria o de girassol…mas na verdade a gente nunca sabe direito né! eu vivo pesquisando essas coisas também, mas existem tantas controvérsias que as vezes é melhor nem saber! rsrsr
    um beijoooo

    Curtir

    • Katita disse:

      Oi Luciana, eu adoro quando aparece alguém que diz que já me conhece há anos mas nunca comentou. Que louco, né? =)
      Pois é, flor… muita informação, e a gente pira mesmo, né? É pesquisar ao máximo e estar pronta para descobir no dia seguinte que uma nova verdade absoluta se estabeleceu!
      =)
      Beijo doce, querida.
      K.

      Curtir

  • Lu Cupido disse:

    Katita,
    Respondendo à sua pergunta o óleo de Canola e o de Milho tem o mesmo preço e normalmente encontro na embalagem grande de 1.18L (tuuudo aqui é gigante…rs) ao preço de US$ 3.69 (R$ 6,16)… o óleo de soja, em geral é 10 centavos mais barato.
    Aproveitando, o “namorido” foi ao médico recentemente, e este recomendou que incluíssemos em nossa dieta a utilização de Oléo de Canola.
    Vamos nesse, então!

    PS: tua cozinha está uma gracinha… esses pratinhos na parede está um charme. Adoooro!

    Beijo

    Curtir

  • Nanda( a da ladeira da Barra) disse:

    Agora diz se esses banquinhos não são A CARA de desse post?
    http://quatrovezeswipfli.blogspot.com/
    beijos, frô.

    Curtir

  • aninha disse:

    Oi Katita!
    Posso parecer meio “paranóica”, mas acho que a gente ainda não sabe bem quais serão os efeitos de produtos trangênicos em longo prazo no nosso corpo. Talvez não tenha efeito nenhum, espero 🙂
    A primeira vez que comprei o de amendoim achei que seria diferente, mas tem um tipo de extração a frio, me parece, que deixa o óleo bem neutro e resistente a altas temperaturas.
    Mas não tenho nenhum dado que comprove nada, quando tiver um tempo vou pesquisar mais ehehe…
    bjs

    Curtir

  • Diana disse:

    Se tiver receio em clicar naquele link, pode pesquisar na Internet por [oléo de canola alerta]. Está entre os primeiros links de respota para a busca.

    Um abraço.

    Curtir

  • Diana disse:

    Bom dia!
    Nunca usei o óleo de canola, e, só por ser de origem transgênica, já o descarto, visto que há outras opções naturais.

    Fico entre o de girassol e o de milho. Geralmente, opto pelo de milho, por questão de custo.

    Esse post me levou a fazer uma busca rápida na Internet… Veja o artigo que achei: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2010/03/466807.shtml

    Curtir

  • nice disse:

    Eu prefiro o de canola.
    todos os dias entrava no blog rainhas, mesmo que não comentasse.
    agora esse vai ser a mesma coisa, tá lindo e chique.
    Felicidades.

    Curtir

  • Claudia_SE disse:

    Então….eu venho todo dia tá? É que nem todo dia dá pra comentar rsrsrsrs já ILOVEPITEU!!!!
    Bonitona é o seguinte: com empregada em casa usando óleo de canola o melhor mesmo é pedir as contas do emprego…ou seja, num dá. Não para todo dia. Eu compro mais de um tipo de óleo…um pra isso, outro pra aquilo…já viu um óleo misto? Se não me engano de milho, girassol e canola. Comprei dia desses só pra fazer bolos pros guris. Quando sou eu que vou cozinhar aí é outra história… O bom, velho e muito honesto azeite entra na história… Mas vocês sabem que o óleo, seja qual for, quando aquecido acima de 80C° viram todos a mesma coisa né??? As propriedades benéficas deles são bem aproveitadas quando utilizados em molhos, saladas, puro. Aqueceu….lascou (pra não dizer aquela palavra que veio na minha cabeça e rima muito com aqueceu mas em respeito as senhoritas frequentantes do lugar botei de volta no palavratório hehehe )
    Quer dizer que a Canola também é transgênica???????? Como assim modificada geneticamente????????? Sou absolutely have desconfiada dessas paradas… Na rua a gente sabe que come a boa e velha soja transgênica né???
    beijoK

    Curtir

  • Tata disse:

    ei, katita!

    não vim falar de óleo, mas da cozinha nova. primeiro dizer que tô te seguindo onde vc vá! hehe

    mas meu bem… eu não sei se sou eu, ou a área de comentários está meio confusa…

    bem, desejo sorte, felicidade, sabores, cheiros e cores deliciosos!

    bjão

    Curtir

  • Tânia Marques disse:

    Está completamente coberta de razão, o óleo de canôla está sendo uma das melhores opções. e aproveitando que to entrando aqui na sua cozinha, quero te dizer que tá tudo lindo!!!! já puxei a cadeira e o café da Delícia!

    Curtir

  • Paula disse:

    Vim por indicação da Pérola do pé na cozinha 🙂
    Adorei. Segue um link que gostei muito qdo pesquisei sobre canola: http://www.cnpt.embrapa.br/culturas/canola/definicao.htm

    Curtir

    • Katita disse:

      Paula, bem-vinda! Arrasou na contribuição e na fonte. Bom, com exceção da questão da marga registrada, quem me parece ser uma atualização de informação (que aliás eu vou inserir no post) está tudo alinhado, né? Isso me dá mais segurança ainda. =)
      Obrigada!
      K.

      Curtir

  • aninha disse:

    Oi Katita!
    Eu tenho um pezinho atrás com canola. Outro dia, entconrei para vender, a preço honesto, óleo de amendoim. Achei delícia!
    Abs

    Curtir

  • Dani Falcão disse:

    Gosto muito de usar este óleo de arroz (http://3794.br.all-biz.info/cat.php?oid=9895), ele tem uma cor mais escura mas não deixa gosto nenhum e segundo as informações, é bem saudável! E é do Brasil-sil, sil, rsrsrsrs:)! O precinho não é tão camarada, gira em torno desses outros.
    Beijocas,
    Dani.

    Curtir

  • Lu Cupido disse:

    Oi Katita,

    Aqui (USA) eu sempre fico na dúvida de qual comprar, pois não tem a opção de óleo de girassol, que eu curtia no Brasil.
    Fico na dúvida entre o óleo de milho ou canola, mas lendo o seu post – mesmo sem um esclarecimento super científico – vou contigo: óleo de canola!

    Beijinhos

    Curtir

  • Solange Funchal disse:

    O óleo de canola é ótimo, o problema é o preço dele no Brasil!! Adorei o novo blog!! Congrats!!

    Curtir

  • Karla Maria disse:

    Há mais de seis anos adotamos canola como o óleo aqui de casa. O bom que além de mais saudável, não deixa cheiro nem gosto de óleo quando usamos em bolo, por exemplo. O ruim é o precinho mais salgado.
    Bj

    Curtir

    • Katita disse:

      Karlinha, o de milho e girassol também não fazem mal ao bolo, né? Já o de soja eu sentia a diferença, sim, o tal cheiro de óleo.
      É, o preço dói, mas como uso pouco, dura bastante também.
      Beijo,
      K.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Canola, milho, soja ou girassol? no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: